Notícias de Última Hora :

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

Empresa de aparelhos auditivos atende pacientes em domicílio durante pandemia

Alunos do Colégio Salesiano São Gonçalo podem acompanhar aulas pela internet

Fonoaudióloga de Cuiabá alerta sobre limpeza de aparelhos auditivos no período de pandemia

O mundo é machista, mas quem mandam são elas

Gêmeos de Cuiabá são aprovados em três universidades federais

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

PM demite cabo que atirou em homem durante perseguição em MT

Outro policial foi demitido após importar 6,8 mil munições do Paraguai para comercializar em Pontes e Lacerda

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Jonildo José de Assis, demitiu da Corporação o cabo J.P.O., de 58 anos, condenado pela Justiça a oito anos de prisão no regime semiaberto por tentativa de homicídio. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado que circula nesta terça-feira (12).

O crime ocorreu em 30 de outubro de 2001, durante uma perseguição policial na Avenida Fernando Côrrea, em Rondonópolis (a 220 km de Cuiabá), quando o motociclista M.M.A. – que fugia – foi atingido por um tiro na cabeça.

Consta nos autos que o cabo da PM estava em uma viatura e a vítima, em uma moto Honda Biz. Para impedir a fuga, ele decidiu usar a arma, projetando a parte superior do corpo para fora da janela do carro e efetuando três disparos para o alto e, como M.M.A. se recusou a parar, disparou mais três vezes contra ele.

De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual, além do ato do policial resultar em perigo às pessoas que estavam nas proximidades da via, um dos disparos atingiu o motociclista, que foi socorrido por moradores da região.

“Registra, ainda, que dois disparos atingiram a motocicleta e um atingiu a cabeça da vítima, que não veio a óbito por circunstâncias alheias à vontade do denunciado, pois que a vítima teria sido socorrida por terceiros”, diz trecho da denúncia.

Com a decisão do Comando da PM, o ex-cabo – que até então se encontrava em situação de reforma remunerada – deverá entregar à Fazenda Pública a sua identificação funcional, o fardamento e os demais apetrechos que estiverem em sua posse, bem como deverá ser excluído da folha de pagamento do Estado.

Outra demissão

A mesma penalidade foi aplicada a um segundo cabo da PM, identificado como G.F.M., também foi demitido nesta terça-feira em razão da condenação, pela Justiça Federal de Mato Grosso do Sul, a seis anos de prisão em regime semiaberto e pagamento de 100 dias-multa (algo em torno de R$ 3,3 mil) por importação de munições do Paraguai sem autorização dos órgãos competentes.

Consta no processo que o policial foi preso em flagrante em 3 de agosto de 2010, durante fiscalização no Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-163, em Coxim (MS), portando 6,8 mil munições – sendo parte delas de uso restrito – que haviam sido compradas no município de Pedro Juan Caballero.

As munições foram encontradas escondidas atrás dos encostos de cabeça do banco traseiro, no assoalho do carro e embaixo do banco traseiro, conforme os autos.

À PRF, na ocasião, G.F.M. confirmou ser proprietários das munições e disse que pretendia vendê-las em Pontes e Lacerda.

0 Reviews

Write a Review

Ler Anterior

MEC oferece cursos para mulheres em situação de vulnerabilidade

Leia em seguida

Mais de 400 mil cabeças de gado estão livres de vacinação contra a aftosa em MT