Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

MT fará empréstimo de US$ 56 mi

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia aprovou o pedido de dispensa de pauta do projeto que pede autorização do Legislativo para que o governador Mauro Mendes (DEM) realize o empréstimo de US$ 56,2 milhões junto ao Banco Mundial (BID). Com a cotação do dólar a R$ 5,53 nesta terça-feira (5), a transação será de aproximadamente R$ 310 milhões.

Com dispensa de pauta aprovada, a proposta tramitará de forma mais rápida, sem que seja necessário aguardar prazos para pedidos de vista. De acordo com projeto de Lei, o empréstimo se dará no âmbito do Programa de Apoio à gestão dos Fiscos do Brasil (Profisco), já que a crise financeira e fiscal do Estado impede a capacidade de realização de novos investimentos com recursos próprios para melhoria de serviços ao cidadão, aperfeiçoamento da gestão fiscal e realização de obras de infraestrutura.

“O empréstimo será para investimento em tecnologia da informação para modernização da gestão fiscal do Estado, com melhorias da gestão do gasto público e do combate à sonegação”, explica o secretário Rogério Gallo.

O secretário afirma que com os R$ 310 milhões a gestão poderia implementar o chamado governo digital, “em que o cidadão poderá ter acesso a todos os serviços do Estados a partir de plataformas digitais”.

Ainda de acordo com a Sefaz, o projeto de modernização terá o prazo de 5 anos, e o pagamento dos US$ 56.279.900 ocorrerá em 25 anos, com 5 anos de carência. Já os encargos financeiros terá juros de totais de 3,25% ao ano, com previsão de pagamento no primeiro trimestre de cada ano, “configurado na seguinte decomposição: margem de empréstimos: 0,80% aa: margem do fundo: 0.12% aa; taxa variável de juros USD-Libor 3M: 1.83% aa para 2020 (CBR 393/2020-BID); e comissão de crédito: 0,50% aa”.

O projeto ainda traz a cotação do dólar do ano passado, no valor de R$ 4,60 e não o atual de R$ 5.53. Porém a previsão é de que a prestação anual que o Estado terá que pagar seja de US$ 3.495.429,66, ou seja, R$ 19,2 milhões.

“Portanto, a prestação está enquadrada no fluxo de caixa do Tesouro do Estado, pois este serviço da dívida compromete em média 0,09% da Receita Corrente Liquida – RCL durante o período financiado, e saldo devedor representa a media de 0,70% da RCL mantendo também, a partir de 2024, trajetória decrescente e dentro do limite de endividamento de 60% da RCL estabelecido na Lei de Responsabilidade de Fiscal”, diz outro trecho da justificativa do governo enviada aos deputados estaduais.

“Nesse trabalho, assim como fizeram vários outros Estados brasileiros, foi verificado que a linha de crédito ofertada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento-BID, denominada Profisco II, atende às necessidades de Mato Grosso”, complemeta.

O governo alega que o BID oferece melhor taxas de juros, prazo alongado e período de carência para o inicio dos pagamentos, e que o empréstimo está estará  enquadrado nos limites de endividamento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O governo alega ainda que já tem o aval do Ministério da Economia para o empréstimo, através da Resolução n° 02/0137, de 17 de setembro de 2019, “restando necessário para o avanço das tratativas a aprovação do Legislativo”.

Ler Anterior

1ª Câmara de Direito Público e Coletivo do TJ julga 93 processos em sessão por videoconferência

Leia em seguida

Traficante morre em troca de tiros com a policiais da Rotam em VG