Notícias de Última Hora :

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

sábado, 23 de outubro de 2021

CPI da Semob aponta falha na apreensão de veículos em Cuiabá

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Semob visitou na manhã desta segunda-feira (25) o pátio da empresa Rodando Legal. O contrato firmado entre a empresa e a prefeitura de Cuiabá é um dos objetos de investigação da comissão e a visita técnica constatou que vários itens não estão sendo cumpridos pela empresa.

De acordo com o presidente, vereador Diego Guimarães (Cidadania) alguns itens importantes, como registro sistema de gerenciamento, lacre dos veículos e as condições do pátio foram alvos de denúncias o que motivou a investigação. Um dos exemplos dado pelo presidente foi o registro fotográfico dos veículos.

De acordo com ele, antes de ser guinchado o veículo precisa ser fotografado e as imagens transferidas para o sistema da central de operação o que não vem sendo feito.

“O que tivemos aqui foi uma triste surpresa porque o contrato não é cumprido. Verificamos também que os veículos não estão 100% lacrados e o pátio está em péssima condição. A empresa cobra um valor alto para o serviço que não é prestado”, ressaltou o parlamentar.

A empresa Rodando Legal é responsável pelo recolhimento dos carros apreendidos. O valor da remoção (guincho) é de R$ 110 para motocicletas, R$ 140 para automóveis e utilitários e R$ R$ 400 para caminhões e ônibus. A diária no pátio é de R$ 49 para motocicletas e R$ 75 para carros. Caso o veículo rebocado não seja retirado do pátio no prazo máximo de 60 dias, o automóvel irá a leilão.

Ao chegarem à empresa os membros da CPI foram barrados e só após algum tempo conseguiram ter acesso ao pátio. Relator da CPI, Lilo Pinheiro (PDT) afirma que o contrato é explicito quanto à manutenção do pátio, mas isso deixa a desejar, assim como a acessibilidade do local.

“A empresa precisa manter o pátio limpo e o que encontramos são carros no meio de mato e da lama. O que vamos levar em consideração na hora de fazer nosso relatório é se o valor da diária está condizente com o serviço prestado. Fica ai nosso compromisso”, ressalta o relator.

Wilson Kero Kero (Podemos), membro da comissão ressaltou que a empresa não está garantindo o mínimo para manter a integridade do veículo. “Muitos estão abertos, expostos a sol e chuva. Um pátio insalubre, o munícipe cuiabano é penalizado duramente com a situação degradante que é esta que encontramos aqui. O responsável precisa ser convocado para que explique o motivo do contrato não está sendo cumprido”.

Ler Anterior

Policial é ferido e bandido morre em perseguição com a Rotam na região do Morro de São Gerônimo

Leia em seguida

Maluf propõe que agentes comunitários façam mapeamento da Covid-19 em MT