Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quinta-feira, 4 de março de 2021

Campo Verde proíbe funcionamento de salões de beleza, barbearias e clínicas de estética

A Prefeitura de Campo Verde (a 137 km de Cuiabá) publicou um novo Decreto municipal, ampliando as atividades sujeitas às normas restritivas de controle à propagação do novo coronavírus. Entre as novas medidas está a proibição de funcionamento de salões de beleza, barbearias e clínicas de estética.

Também foram adotadas regras para o funcionamento de supermercados, atacados, “atacarejos” e mercearias, que devem permitir a presença de apenas uma pessoa para cada 10 metros quadrados da área de venda, incluindo clientes e funcionário. Essa informação deverá ser afixada em local visível do estabelecimento.

Nas lojas de materiais de construção, confecções, calçados, móveis e eletrodomésticos o atendimento está restrito a um cliente para cada atendente. Os demais estabelecimentos devem limitar o acesso a um cliente para cada 15 metros quadrados, incluindo funcionários, e manter o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.

De acordo com o prefeito Fábio Schroeter, as medidas foram necessárias devido à situação da Saúde Pública em Mato Grosso. Na última terça-feira (9) o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo admitiu o colapso da rede pública hospitalar e informou que a oferta de leitos de UTI no Estado está saturada.

“Em função do cenário atual que a pandemia do coronavírus está causando em Campo Verde e na região, nós decidimos por restringir um pouco mais as atividades econômicas. Nós pensávamos em liberar, em voltar a funcionar – esse sempre foi o nosso desejo, mas infelizmente, em função dos acontecimentos dos últimos dias isto não foi possível”, lamentou o prefeito.

Segundo ele, o número de casos confirmados de Covid-19 em Campo Verde tem aumentado e não há uma retaguarda por parte do Estado. Como exemplo, Fábio citou um comunicado do Escritório Regional da Secretaria de Estado de Saúde informando que em Rondonópolis, município que é referência para os demais da região Sul, havia apenas um leito de UTI disponível.

“Hoje se precisarmos encaminhar alguém para Rondonópolis, [para] um leito de UTI, muito Provavelmente nós não teremos essa vaga”, disse. “Então, em função disso nós optamos por manter as restrições que estavam impostas no último Decreto e acrescentar algumas atividades”, explicou o prefeito.

De acordo com o novo Decreto, continuam proibidos a realização de missas, cultos e celebrações religiosas presenciais; a realização de feiras livres em espaços abertos e o funcionamento de academias de musculação, ginástica, funcional, crossfit, estúdios de pilates, yoga, escolas de natação e similares.

Continua suspenso o funcionamento de instituições de ensino superior, cursos profissionalizantes e de idiomas; escolas de música e cursos de ensino regular em geral. Bares, conveniências e distribuidoras de bebidas; restaurantes, pizzarias, lanchonetes, padarias, cafés e congêneres, fixos ou ambulantes, só poderão funcionar para retirada dos produtos no local ou através de serviços de entrega (delivery). Nos hotéis a ocupação não poderá ser superior a 50% da capacidade de hospedagem.

Em todos os estabelecimentos privados, o atendimento presencial está proibido entre as 22h e as 5h. Essa medida não se atribui a postos de combustíveis, serviços de hospedagem, empresas de segurança ou que atuam na área da saúde; indústrias e serviços públicos.

A utilização de ruas, praças, canteiros e outros espaços públicos para eventos que aglomerem pessoas, como reuniões e encontros, está proibida. Estes locais poderão ser utilizados para atividades físicas desde que respeitado o distanciamento de 1,5 metros entre os praticantes.

O novo Decreto mantém a recomendação para que as pessoas não saiam de casa após às 22 horas e evitem circular pela cidade sem que haja extrema necessidade. As medidas têm validade até o próximo dia 18.

Ler Anterior

Deputado emanoelzinho articula 20 novos respiradores, que chegam a Cuiabá nesta sexta, 12

Leia em seguida

Prefeitura de Cuiabá e Governo Estadual devem adotar kit de medicamentos para Covid-19