Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

segunda-feira, 8 de março de 2021

Farmácia superfatura Ivermectina em 866% e é denunciada por consumidora

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), em parceria com o Procon Municipal de Cuiabá, realizou nesta quarta-feira (1) a fiscalização em uma farmácia de manipulação, denunciada por aumentar o valor do medicamento Ivermectina em mais de 865%.

De acordo com a denúncia, no dia 16 de junho a comunicante comprou 60 cápsulas do medicamento utilizado para tratamento do Covid-19, pelo valor de R$ 59. Aproximadamente uma semana depois, no dia 23 de julho, foi repassado à consumidora pela a mesma quantidade do medicamento, o valor de R$ 570, totalizando um aumento de 866% no valor do produto.

Inconformada com aumento do preço no curto espaço de tempo, a consumidora procurou a Decon para registrar a ocorrência. Com base nas informações, os policiais da Decon e a equipe de agentes do Procon foram até a farmácia de manipulação, onde foram atendidos pela responsável pelo estabelecimento, que apresentou cópias das notas de compra da matéria-prima.

Segundo a responsável, a substância vem da China e Índia e, em novembro de 2019, a farmácia adquiriu um quilo do insumo utilizado na manipulação da ivermectina pelo valor de R$ 105. Na segunda quinzena de junho deste ano, a mesma quantidade do produto foi comprada pelo valor de R$ 3,4 mil, um aumento de mais de 3000% no preço. Ela informou ainda às equipes que em outros medicamentos utilizados no tratamento do Covid-19, como a hidroxicloroquina, o aumento de preço da matéria-prima foi ainda maior.

Segundo o delegado da Decon, Rogério Ferreira, nos últimos dias a imprensa tem divulgado que profissionais da saúde têm recomendado o uso dos medicamentos ivermectina e hidroxicloroquina para o tratamento da COVID-19. “Esse fato tem feito a procura pelos medicamentos aumentarem bastante, levando a Polícia Civil e o Procon a procurarem coibir e reprimir eventuais práticas de aumentos abusivos de preços ao consumidor”, disse o delegado.

 

Ler Anterior

Documento revela cidades em alerta máximo: Cuiabá, VG e Roo lideram; veja lista completa

Leia em seguida

Em reunião com Pazuello, Mendes garante medicamentos para pacientes em UTI