Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

quarta-feira, 14 de abril de 2021

EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS

No mundo financeiro e corporativo, a crise trazida pela pandemia está produzindo vários efeitos colaterais e acelerando tendências que, embora já diagnosticadas  e estudadas, estavam sendo testadas ou implantadas lentamente pelas empresas.

Um dos efeitos inesperados da crise do coronavírus foi um expressivo aumento da procura das companhias por cursos de educação financeira para seus colaboradores. A demanda das organizações também coincidiu com o desejo de boa parte dos empregados. Nestes amargos tempos de isolamento social, renda mais escassa e teletrabalho, as companhias apostaram em melhorar a educação financeira dos seus quadros profissionais para valorizá-los, mantê-los focados e dedicados ao trabalho, aumentar sua produtividade e, por conseguinte, a lucratividade das empresas. Algumas companhias, que precisaram demitir ou recorrer ao afastamento previsto na Medida Provisória 936, que autoriza a suspensão de contratos e redução de jornada e salários, a oferta de cursos de educação financeira fez parte do pacote para ensinar os colaboradores a lidar com a redução do orçamento da família. As corporações preocuparam em dar orientações aos seus funcionários que perderam rendimentos variáveis, (comissões ou ganhos por performance), aqueles que precisaram reconfigurar a vida para trabalhar em home office e os que tiveram salários cortados e precisaram reorganizar suas finanças pessoais.  Os colaboradores, por sua vez, perceberam que, neste momento em que a cabeça é bombardeada com queda de renda e mudança de hábitos financeiros, melhorar o controle do orçamento familiar é importante para enfrentar a difícil e inédita situação de perda de receita e incertezas quanto à garantia do emprego.

Há uma tendência nas empresas de incluir a educação financeira no esforço de ampliar o bem estar da sua força de trabalho, que antes limitava-se, basicamente, à oferta de previdência complementar e plano de saúde. A pandemia ajudou a acelerar a necessidade de cuidar também da saúde financeira dos seus empregados e da sua família.

No Brasil, a preocupação com a educação financeira dos colaboradores não faz parte da cultura das nossas empresas. É mais comum a oferta de treinamentos nas áreas de comunicação, vendas e liderança. As empresas que mais cuidam da educação financeira dos seus funcionários são as multinacionais que operam no Brasil. Mesmo entre as grandes corporações multinacionais, as que mais oferecem programas de educação financeira a seus colaboradores são as da área de tecnologia. Com a crise crescendo em intensidade, aumentou a procura por firmas especializadas em educação financeira e plataformas digitais que oferecem esse tipo de capacitação. A procura pelo treinamento surge em formatos variados. Vão desde simples palestras em auditórios, cursos de quatro horas, consultorias individualizadas por segmentos de faixas salariais ou idade a cursos com meses de duração. Aumentou também a demanda por parte de pessoas que buscam aperfeiçoamento, normalmente pós-graduação, como forma de empodeiramento, levar conhecimentos novos à sua empresa e valorização profissional para se garantir no emprego.

Pesquisas efetuadas antes da pandemia com 7 mil profissionais e 600 líderes empresariais mundiais confirmaram que 79% dos empregados confiam em aconselhamento de suas empresas para planejamento financeiro, poupança, previdência e investimentos. A mesma pesquisa demonstrou que empresas que implantaram programas de educação financeira tiveram 86% de impacto positivo nos resultados da empresa e 45% disseram que melhorou a satisfação no trabalho por parte dos empregados. O estudo mostrou ainda que 31% afirmaram ter aumentado o comprometimento com a organização e 27% reduziram suas preocupações financeiras durante o expediente de trabalho. Enfim, o estudo demonstra que na medida que os empregados se sentem apoiados pela organização e pelos seus líderes corporativos, aumentam sua produtividade, que reflete nos resultados das empresas sob a forma de aumento de faturamento e lucratividade. Ao final, é um jogo de ganha-ganha tanto da ótica corporativa como dos  colaboradores. É a pandemia acelerando tendências e criando oportunidades de crescimento.

Vivaldo Lopes, economista formado pela UFMT, onde lecionou na Faculdade de Economia. É pós-graduado em  MBA Gestão Financeira Empresarial-FIA/USP  (vivaldo@uol.com.br)

 

 

Ler Anterior

Vasco e Madureira lutam por classificação na Taça Rio

Leia em seguida

Vacinação contra gripe é estendida até dia 24 de julho na Capital