Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Calado é um poeta

Quando pensamos que já ouvimos de tudo, somos obrigados a ouvir uma fala proferida, por alguém que é idolatrado e curtido no país, por uma legião de fãs e admiradores, há mais de 5 décadas;  mais precisamente, em 1967 quando o mesmo se apresentou no III Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record, quando cantou “Alegria, Alegria”, reporto-me a Caetano Veloso, que ficou em 4º lugar, se tornando o marco inicial do Tropicalismo, movimento que participaram: Caetano Veloso, Gil, Gal, Tom Zé e Torquato Neto, que unia ritmos regionais e guitarras elétricas que transformou a MPB.

Neste momento, quero reportar-me a um dos participantes desse movimento chamado na época Tropicalismo, que causou verdadeiro frisson em seus fãs e admiradores, criando assim, novo alento à música a brasileira.

Caetano Veloso, recentemente proferiu um grande besteirol, desnecessário, inoportuno, vexatório, imoral, um verdadeiro atentado às famílias de bem deste país, com um posicionamento medíocre e sensacionalista, ao dizer em alto e bom som, “sou favorável à liberação não só da maconha, como de outras drogas”.

Este episódio, nefasto, vergonhoso e imoral, aconteceu em uma Rua de Montevidéu no Uruguai, na qual, aparece fumando maconha a atriz e produtora Paula Lavigne, mulher de Caetano Veloso, a mesma, não satisfeita postou o vídeo em sua pagina no Instagram, uma das redes sociais mais acessadas.

Como se não bastasse essa exposição ridícula da mesma, ela entrevista seu marido, a respeito de um tema “auspicioso” para não dizer o contrário, ‘maconha’; desta vez, Caetano Veloso afirma “ser a favor da liberação e legalização da maconha, assim como, de todas as drogas”.

Será que esse senhor tem noção do que está dizendo, fale isso meu caro, para as milhares de famílias que infelizmente tem em seu seio, um drogadicto, que em função do vício, acabam comprometendo  todos os seus familiares. Num primeiro momento,  cometendo pequenos furtos para manter seus vícios, até cometerem ato infracionais  de natureza grave; se não forem mortos, por certo serão presos.

A dor e sofrimento dessas famílias é algo inimaginável, pois os drogadicto são as reais vítimas desse processo de destruição de suas vidas através das drogas; as mesmas, na maioria das vezes combinadas com drogas lícitas como o álcool, acabam se tornando uma bomba relógio que não mata apenas o drogadicto como também de todos os familiares, estes, acabam ficando impotentes diante da situação, como também, na maioria das vezes ficam reféns dos traficantes.

Pare o mundo, quero descer!

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo.

Ler Anterior

Segunda-feira (06): Mato Grosso registra 22.078 casos e 857 óbitos por Covid-19

Leia em seguida

Michelle Bolsonaro convida Virginia Mendes para reforçar campanha de combate à violência contra mulher