Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

segunda-feira, 26 de julho de 2021

MPE cita mortes por falta de UTI e quer prorrogar lockdown em cuiabá e vg

O Ministério Publico do Estado (MPE) encaminhou à Justiça um pedido para que seja prorrogada a quarentena obrigatória em Cuiabá e Várzea Grande por mais 14 dias, uma vez que os municípios continuam em situação de risco “muito alto” para contágio do novo coronavírus.

O documento foi protocolado nesta tarde desta terça-feira (7) no gabinete do juiz José Leite Lindote, da Vara Especializada da Saúde Pública de Várzea Grande.

Conforme determinação anterior, na Grande Cuiabá a “quarentena obrigatória” deverá acabar no próximo dia 9 de julho (quinta-feira).

O pedido é assinado pelo promotor Alexandre Guedes, da Promotoria de Justiça Cível.

Os dois municípios estão classificados como de risco “muito alto” para a transmissão do coronavírus, de acordo com o decreto do governador Mauro Mendes (DEM), que estabeleceu um sistema de classificação de risco e as medidas que devem ser adotadas a depender do grau de cada localidade.

O promotor argumenta que mesmo após a adoção das medidas de isolamento mais rígidas, as taxas de infectados não diminuíram.

Ele anexou o boletim epidemiológico divulgado pela Secretária de Estado de Saúde (SES), de segunda-feira (6), que aponta que Cuiabá e Várzea Grande já contam com 5.191 e 1.678 infectados com o novo vírus, respectivamente.

“Requer-se a esse Juízo que […] mantenha em vigor os efeitos da tutela de urgência já deferida nestes autos, em face de se manter inalterada – e até agravada – a situação de risco sanitário declinada na inicial, devendo-se as medidas perdurarem ao menos por mais 14 dias”, pediu Guedes.

O promotor ainda alerta para a alta taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) do Estado, que está na faixa dos 93%.

“Ao menos teoricamente, já que esse Juízo tem conhecimento que existe uma fila de pessoas à espera desse tipo de atendimento sem qualquer acesso à vaga, ainda que por ordens judiciais, em virtude do exaurimento do sistema, não se podendo recorrer a leitos privados, igualmente esgotados”, argumentou Guedes.

Determinação da Justiça

Os dois municípios editaram decretos com medidas mais rigorosas de isolamento social visando a contenção da proliferação do novo vírus, que começaram a valer no dia 25 de junho.

Os prefeitos – Emanuel Pinheiro (Cuiabá) e Lucimar Sacre Campos (Várzea Grande) – atenderam à determinação do juiz José Leite Lindote, após o MPE ingressar com ação pendido providências mais rigorosas.

Emanuel chegou a tentar reverter a determinação. Mas por duas vezes perdeu os recursos.

Pelos decretos, os comércios da Grande Cuiabá foram fechados e apenas serviços essenciais – como hospitais, farmácias, supermercados, bancos e postos de gasolina – têm autorização para funcionar.

 

 

 

 

Ler Anterior

Discurso de Ódio

Leia em seguida

Parte para a Eternidade o pastor Sebastião Rodrigues de Souza