Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

terça-feira, 2 de março de 2021

O sucateamento dos serviços públicos gera reflexos em toda a sociedade

 

Sofrem Os trabalhadores na ativa, sobrecarrega, e sofre a população que depende do serviço prestado. Há uma iniciativa que busca o sucateamento dos serviços públicos e o enfraquecimento da cidadania, está bem posto o cenário desse desmonte que se vive atualmente no Brasil desde a aprovação da emenda à Constituição (EC) 95, em 2016, que congela os investimentos públicos por 20 anos. O que se é a redução da oferta de serviços, falta de reposição de vagas de servidores e o desmonte de diversos setores, dando lugar à precarização e à transformação de empregos públicos em vagas terceirizadas. Mais recentemente, ainda na esteira da reforma da Previdência, pune o trabalhador a trabalhar mais tempo e aposentar-se (se conseguir chegar à aposentadoria) com menos… a ideia é congelar reajustes salariais e concursos públicos, além de acabar com a estabilidade dos servidores públicos. Sim, o serviço público socialmente referenciado no Brasil está sob ameaça, o governo tem avançado na instituição do estado mínimo neoliberalista, que prioriza o pagamento da dívida pública, beneficia o mercado financeiro e concede perdão a banqueiros infratores. O resultado é o sucateamento do serviço público e a transformação do direito às políticas públicas em cobrança de serviços. Servidores, temos muito a resistir, pois o governo quer destruir toda uma categoria de trabalhadores que serve a população com orgulho ao longo dos anos. Defendemos um serviço público de qualidade.

Advogada servidora publica Letícia prado

Ler Anterior

FMF acredita que não haverá necessidade de testes de Covid-19 na volta do Estadual

Leia em seguida

MEC confirma realização do Enem nos dia 17 e 24 de janeiro de 2021