Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quarta-feira, 3 de março de 2021

Depoimento de adolescente que matou amiga com tiro acidental dura cerca de 7 horas

O depoimento da adolescente de 14 anos, que matou a amiga com um tiro acidental, e do pai, Marcelo Martins Cestari, de 46 anos, terminou após cerca quase 7 horas dentro da Delegacia de Homicídios e Proteção á Pessoa (DHPP), em Cuiabá. Os envolvidos deram explicações e relataram de forma detalhada as circunstâncias do incidente que vitimou a adolescente Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos.

O tiro acidental acertou o rosto de Isabele, saindo pela nuca e matando a adolescente na hora. De acordo com a defesa dos envolvidos, a adolescente, ainda muito abalada, relatou os fatos de forma emocionada, sem se sentir pressionada, pois o delegado trabalhou com o cuidado de deixar a menor a vontade.

A adolescente saiu da delegacia pelos fundos, por volta das 19 horas. Marcelo foi o último a deixar a DHPP, cerca de duas horas depois da filha. Ele entrou em seu carro e não quis falar com a imprensa, que estava do lado de fora da delegacia.

Segundo a Polícia Civil, os depoimentos sobre o caso começaram nesta terça-feira (14), o delegado responsável pelo caso, Olímpio da Cunha Fernandes Júnior informou que não tem todas as respostas e outras testemunhas ainda serão ouvidas. O delegado aguarda os laudos periciais que darão embasamento às investigações.

Entenda o caso:

Isabele já foi encontrada sem vida no banheiro da casa da amiga, por volta das 22h30. Ela foi atingida com um tiro acidental na cabeça durante uma brincadeira.

Na casa da acusada, foram encontradas outras sete armas que pertenceriam ao pai dela, que é atirador esportivo. A arma usada no acidente foi uma pistola PT 380.

Logo após o disparo, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e constatou a morte da vítima. A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) também esteve no local.

De acordo com a perícia técnica, a cena do crime sofreu alterações.

Ler Anterior

Prefeito afirma que leitos de estabilização entregues evitam que paciente precise de UTI

Leia em seguida

Deputado destina R$ 2,2 milhões em emendas para 11 municípios da região Oeste