Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

terça-feira, 2 de março de 2021

Estado e União reforçarão atendimento à indígenas na pandemia

O Governo de Mato Grosso, representado pelo secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, discutiu o reforço no atendimento hospitalar aos povos indígenas da região do Araguaia – que contabiliza cerca de 30 municípios com população indígena, durante encontro com a presença do secretário Especial de Saúde Indígena do Ministério de Saúde, Robson Santos, e do prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias, na última quinta-feira (16).

Na ocasião, Figueiredo afirmou que a gestão estadual vai atuar em parceria com o Governo Federal e com os municípios, para reforçar o enfrentamento ao coronavírus nas comunidades indígenas. “Vocês podem ter certeza que nós estamos muito preocupados e empenhados em melhorar aquele serviço que é preciso ser feito a todos os cidadãos, mas especialmente à população indígena”, afirmou.

O gestor também reforçou que já existem iniciativas do Governo do Estado para a região. Por meio de parceria entre gestões, são viabilizados cinco leitos de UTI, dos quais três já estão ativos no Hospital Municipal de Barra do Garças.

Durante a ida ao município, representantes públicos se reuniram com as lideranças indígenas na Câmara de Vereadores de Barra do Garças. O secretário Especial do Ministério da Saúde citou o atendimento de urgência em quatro polos: São Marcos, Sangradouro, Campinápolis e Maraiwatsede, em uma ação de 7 dias. A base de atendimento seria com a disposição de um avião e de dois a três helicópteros, além de 20 a 12 profissionais (clínico geral, infectologista, pediatra e ginecologista).

“Estamos montando uma base no quartel do Exército, em Aragarças, para servir de ponto de apoio para a equipe. Um avião e três helicópteros serão utilizados para o transporte dos insumos (medicamentos) e dos profissionais até as aldeias. O objetivo é atender toda a comunidade indígena da região”, disse Robson Santos.

A primeira tratativa para identificar a melhor forma de aprimorar as condições de capacidade hospitalar aos índios, além de ampliar a capacidade de leitos no município de Barra do Garças de forma célere, contou com a participação de todas as partes competentes. Com isso, estuda-se a criação de uma estrutura especial exclusiva para o atendimento dos índios da região.

“A ideia inicial é verificar a possibilidade de ampliação da capacidade hospitalar. Se isso não for possível, partiremos para uma ampliação estrutural física emergencial, com processos construtivos mais rápidos. Estamos verificando se há no município instalações previamente construídas, que necessitem apenas de adaptações. A melhor opção sempre é utilizar a estrutura já pronta, fazendo uma extensão do Hospital já existente, pois ali já se tem infraestrutura e uma série de serviços especializados”, explicou Figueiredo.

Também participaram da reunião o vice-prefeito, Weliton Marcos, a secretária de Saúde do Município, Clênia Monteiro, a coordenadora do DSEI Xavante, Luciene Cândida Gomes, o Coordenador do DSEI de Cuiabá, Aldimar Roja, além de técnicos do município.

Visita às instalações

Dando sequência às tratativas, o secretário estadual e a secretária municipal de Saúde visitaram, nesta sexta-feira (17.07), as instalações da Unidade de Pronto Atendimento e do Hospital Municipal. A visita teve o objetivo de vislumbrar a possibilidade de ampliar a estrutura física das unidades, com a construção de novos leitos de UTI e enfermaria, também para melhor o atendimento da população indígena da região.

O prefeito Roberto Farias, pontuou que, mesmo com dificuldades, o município está empenhado em buscar soluções para a questão. “Estamos trabalhando no colapso do colapso, mas não vamos nos furtar da nossa responsabilidade”.

Até o momento, de acordo Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei), são 205 indígenas Xavantes infectados pelo novo coronavírus e 27 óbitos.

Ler Anterior

Prefeitura divulga previsão de entrega do Residencial Nico Baracat

Leia em seguida

São Benedito inicia ‘Visita Virtual’ para aproximar pacientes da UTI Covid-19 aos familiares