Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

sexta-feira, 5 de março de 2021

Policial é acusado de agredir massoterapeuta ao separar briga em Cuiabá

O policial civil Wusguesley Cavalcante Pereira é acusado de agredir e, supostamente, fraturar o ombro e o cotovelo da massoterapeuta Dediane da Silva Coelho, de 34 anos, ao tentar separar uma briga nesse domingo (26), em Cuiabá. A confusão aconteceu numa conveniência de um posto na saída da rodovia entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães.

De acordo com boletim registrado por Juliane Maria da Conceição, amiga da vítima, Dediane se envolveu em uma confusão com outras mulheres e, ao tentar intervir, o policial teria torcido a braço dela para trás, na tentativa de imobilizada.

Ainda segundo o B.O, outro policial teria dado um soco na cabeça de Dediane que caiu e, na quebra teria batido o braço no chão, o que ocasionou a fratura.

“Esse policial torceu meu braço pra trás, como se eu fosse uma bandida. E o outro que estava com ele me deu uma porrada na cabeça. Então caí e machuquei meu braço”, disse a vítima em entrevista ao site Midia News.

A massoterapeuta relatou ainda que estava acompanhada de uma amiga em uma estabelecimento, onde estavam comendo e consumindo bebida. Em determinado momento, outras duas mulheres chegaram ao local e sentaram-se na mesa ao lado.

De acordo com a vítima, uma das mulheres que chegaram depois começou a assediá-la. Por isso, ela decidiu ir embora.

“Quando estava saindo, a menina veio na minha direção como se fosse uma tarada, tentou me beijar à força. Me senti constrangida e a empurrei”.

A outra mulher que estava na mesa passou a agredir Dediane, que diz ter revidado. Neste momento, os policiais civis que estavam no local, tentaram intervir e separá-las, puxando o braço da vítima.

Ela diz ter sentido que o braço havia fraturado na hora que caiu e entrou em desespero. “Na hora eu gritei – você acabou comigo, tenho dois filhos, um bebê, e agora eu não consigo trabalhar. Eu não sei nem o que fazer, quero que ele pague, quero Justiça pelo que ele fez comigo”, afirmou.

Dediane foi socorrida e levada para o Hospital Sotrauma, onde passou por cirurgia e permanece internada. Por estar nesta condição, pediu que Juliane registrasse o boletim de ocorrência em nome dela.

De acordo com a assessoria de imprensa, a Corregedoria da Polícia Civil tomou conhecimento dos fatos em relação ao policial civil e está adotando as providências legais cabíveis para apuração dos mesmos. Wusguesley Pereira é lotado em Pontes e Lacerda.

Ler Anterior

Mulher é presa por agredir gato com chinelada no bairro araés em Cuiabá

Leia em seguida

Cartilha do TCE orienta sobre transmissão da Covid e como se portar no ambiente de trabalho