Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

segunda-feira, 8 de março de 2021

Lula compara 100 mil mortes a Hiroshima: ‘bomba da ignorância de Bolsonaro’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparou a marca de 100 mil mortes causadas pelo coronavírus no Brasil à bomba atômica de Hiroshima, que marcou os últimos dias da Segunda Guerra Mundial. Lula fez a comparação ontem ao lembrar o Dia dos Pais, aproveitando para atribuir a marca atingida à “ignorância” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “É um domingo triste de Dia dos Pais. São 100 mil vidas perdidas”, escreveu o ex-presidente no Twitter. “A bomba de Hiroshima matou 90 mil. E a bomba da ignorância que o Bolsonaro soltou matou mais”, comparou Lula.Além da postura negacionista de Bolsonaro, que por diversas vezes minimizou os efeitos da pandemia nos últimos meses, Lula fez referência ao episódio que marcou o fim do último grande confronto armado de nível mundial. Em 6 de agosto de 1945, os Estados Unidos jogaram uma bomba atômica sobre a cidade japonesa de Hiroshima, que matou ao menos 90 mil pessoas. Três dias depois, os norte-americanos voltaram a fazer mais um bombardeio do tipo. Dessa vez, o alvo foi a cidade de Nagasaki, onde pelo menos 60 mil pessoas morreram. Ainda anteontem, Lula já tinha lembrado a marca negativa alcançada pelo Brasil e mais uma vez atribuído culpa a Bolsonaro no combate à covid-19. “Uma doença que no Brasil foi desprezada por quem deveria cuidar do povo. Pela arrogância e prepotência de um presidente que escolheu chamar um vírus cruel de gripezinha, desafiando a ciência e até a morte, e que carregará na alma a responsabilidade por milhares de vidas”, escreveu o ex-presidente. COMUNICAR ERRO … –

Ler Anterior

Explosão em posto de combustíveis na Rússia causa feridos

Leia em seguida

MPF aciona justiça por falas “discriminatórias” de Bolsonaro contra mulheres