Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

domingo, 7 de março de 2021

TCE suspende licitação de R$ 6,8 milhões para materiais elétricos por sobrepreço

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) determinou a suspensão cautelar de processo licitatório, realizado pela Prefeitura de Vila Rica, para registro de preços para futura e eventual aquisição de materiais elétricos para atender as demandas das secretarias, no valor estimado de R$ 6,8 milhões. A decisão é do conselheiro João Batista Camargo, desta sexta-feira (28).

A medida cautelar foi solicitada em Representação de Natureza Interna (RNI) proposta pela Secretaria de Controle Externo (Secex) de Contratações Públicas, que constatou indícios de sobrepreço em nove itens, dos dez analisados, num montante de R$ 1,8 milhão. No total, o procedimento licitatório conta com 151 itens, divididos em 29 lotes.

Conforme o relator, a unidade técnica da Corte de Contas apontou que o pregão tem alta materialidade, uma vez que é o terceiro de maior vulto econômico realizado pela prefeitura e ressaltou que o valor constatado de sobrepreço representa cerca de 27% do valor total estimado para o certame, mesmo tendo sido considerados apenas nove itens.

“Portanto, em análise superficial adequada para o momento processual, verifico que houve irregularidade e ineficiência na realização de pesquisa para a definição de valores estimados na licitação, os quais apresentam indícios robustos de sobrepreço, em razão das provas acostadas aos autos, o que justifica nesse aspecto específico a concessão da medida cautelar pleiteada”, argumentou o conselheiro.

Frente ao exposto, João Batista Camargo concluiu ser razoável a determinação para a suspensão imediata dos atos decorrentes do Pregão Eletrônico nº 23/2020, na medida em que há nos autos indícios veementes de ilegalidades ocorridas na fase interna de cotação de preços de referência do certame, que culminam em possível sobrepreço dos itens licitados.

“Além disso, a iminente aquisição dos produtos decorrentes dessa licitação, bem como a possível adesão de outros entes à ata de registro de preços dele derivada, poderá causar prejuízos irreparáveis ou de difícil reparação aos erários envolvidos, o que reforça a necessidade dessa paralisação imediata do certame até que os fatos sejam efetivamente esclarecidos neste processo”, sustentou ainda o conselheiro.

Ler Anterior

Investimento De Até 11 Bilhões Em Ferrovias Vai Baratear Frete Da Produção Em Mato Grosso

Leia em seguida

Primeira-dama participa de evento com Michelle Bolsonaro