Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

MP e Policia pede internação de menor que matou Isabele

Ministério Público Estadual (MPE) protocolou uma representação pedindo a internação da menor de 15 anos apontada como autora do tiro que matou a amiga Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, dentro do banheiro de sua casa, no Alphaville, no dia 12 de julho. Ela pode ficar até 3 anos em um socioeducativo, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

confirmaram que a representação foi protocolada na última terça-feira (8) por ato infracional análogo a homicídio qualificado – como já havia sido adiantado pelo delegado Wagner Bassi, da Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), na conclusão do inquérito que investiga o crime e que, por isso, os órgãos pedem a internação da menor.

Defesa da família da menor acusada do crime, bem como do pai dela, o empresário Marcelo Cestari, também indiciado no inquérito da Polícia Civil, considera que a tragédia é “uma sequência de infelicidades do caso concreto que culminou na morte da vítima”. Mas, sobre o indiciamento do MPE, o advogado Artur Osti Barros, afirmou que desconhece a representação e que, por isso, não pode comentar.

Consta no inquérito que após o namorado da menor ir embora, ela ficou 1min18s no banheiro junto com Isabele, até que o disparo acontece. A distância do tiro acontece entre 20 e 30 cm, informou à perícia, que também descartou o tiro acidental apresentado na primeira tese da defesa da menina.

 

O Caso

Isabele Guimarães Ramos, 14, foi morta com um tiro no rosto quando estava na casa da melhor amiga, uma adolescente de também 14 anos. A amiga alegou que o disparo que matou Isabele foi acidental, no entanto, o inquérito da Polícia Civil concluiu que o homicídio foi doloso, ou seja, com intenção de matar.

A investigação durou 50 dias com 4 pessoas apontadas, além da menor e do pai dela, há ainda o indicamento do namorado dela e do pai dele.

O namorado da menor que atirou, por ter levado as armas à casa da família Cestari, foi autuado por ato infracional análogo à posse de arma de fogo. E o pai dele, Glauco Fernando Mesquita Correa da Costa, foi indiciado por omissão de cautela, já que tinha responsabilidade sobre as armas

Ler Anterior

Adriano Imperador deleta as fotos com a namorada da Web

Leia em seguida

Sorteados ocupam residenciais em VG