Notícias de Última Hora :

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

sábado, 23 de outubro de 2021

Líder do governo diz que Lava Jato prendeu Lula para tirá-lo da eleição

Brasília: O ministro da Saúde, Ricardo Barros, divulga balanço sobre a execução orçamentária do Ministério da Saúde durante o ano de 2017. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Ricardo Barros (PP-PR), integrante do chamado Centrão e recém-nomeado líder do governo de Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira (11/9) em entrevista ao portal UOL que os métodos da Lava Jato não respeitaram as leis, e chegou a citar os processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, arquirrival do bolsonarismo, como exemplo de parcialidade da operação.

Para o deputado federal, ex-ministro de Michel Temer, “ativismo político do Judiciário” sempre existiu, mas ficou mais evidente após a operação Lava Jato. “É claro que há uma parcialidade na posição da Lava Jato, todos sabem disso. É evidente, é visível”, disse o deputado.

“Tirou o Lula da eleição, produziu uma situação nova para o país, a interpretação da lei mudou… Era uma, mudou para prender o Lula, passou a eleição, mudou para soltar o Lula. Não precisamos fazer muito esforço para perceber ativismo político.”

Posição de líder

Barros substitui o colega Major Vitor Hugo (PSL-GO) como líder do governo Bolsonaro na Câmara. Ricardo Barros integra o Centrão, grupo de partidos do qual o Palácio do Planalto se aproximou nos últimos meses.

 

Ler Anterior

Após revés sobre PEC da reeleição, Senado retira do ar consulta pública

Leia em seguida

Ex-porteiro, MC Kekel emociona ao presentear o pai com carro de R$ 88 mil