Notícias de Última Hora :

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

Empresa de aparelhos auditivos faz atendimento humanizado a pacientes

Um baile de máscaras em meio à pandemia

segunda-feira, 8 de março de 2021

Governo vai substituir pontes de madeira por concreto

A Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra) vai substituir 12 pontes de madeira da Rodovia Transpantaneira (MT-060) por pontes de concreto. Os projetos estão em fase de elaboração pela equipe técnica da secretaria para que sejam executados após contratação emergencial.

A reconstrução alcançará 10 pontes que foram queimadas nos incêndios que atingiram a região do Pantanal e outras duas com estrutura bastante prejudicada.

“Essas pontes de madeira que foram queimadas e outras que estão com sérios problemas estruturais serão substituídas por pontes de concreto pré-moldado, restituindo a trafegabilidade dessa rodovia. Como após o período da estiagem teremos o período das chuvas, a execução dessas pontes já estará bem adiantada”, esclareceu o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira.

Ele explicou que assim que foram registrados os primeiros grandes focos de incêndios florestais na região, a equipe da Secretaria percorreu toda a extensão da rodovia, que corta o Pantanal e leva ao Parque Encontro das Águas, em Poconé (103 km de Cuiabá), e fez a vistoria de todas as 120 pontes construídas na rodovia, das quais 83 são feitas de madeira.

Em cada uma das pontes de madeira que apresentavam vegetação seca e que poderiam servir de combustível para as chamas, foram feitos os serviços de aceiros – a retirada de toda a vegetação seca do solo ao redor, que impede a passagem do fogo pela área de vegetação que margeia as pontes e, por consequência, protege as estruturas de madeira e evita a propagação dos incêndios para outros locais.

“Os serviços de aceiros foram iniciados tão logo a Sinfra foi notificada da propagação do fogo no Pantanal. Como existem várias pontes de madeira, não houve tempo hábil para realizar a limpeza da vegetação seca de todas as pontes ao mesmo tempo”, disse o secretário.

A força-tarefa de diversos órgãos que atua no combate aos incêndios florestais pela Operação Pantanal II também está atuando para proteção das pontes, com um trator especializado para retirar vegetação das proximidades das pontes, além de maquinários disponibilizados por fazendeiros da região como caminhões pipas e tratores.

Com a estiagem, foi possível providenciar atalhos para travessia de veículos nos locais danificados pelo fogo e impedir que regiões não fiquem isoladas, sem acesso terrestre.

“Todas as ações e prioridades são planejadas em conjunto pelo Comitê e as estratégias são definidas diariamente levando em consideração os incêndios reportados”, explicou o tenente-coronel Bombeiro Militar, Dércio Santos da Silva, coordenador geral do Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional de MT (Ciman/MT), sobre o monitoramento dos incêndios florestais realizado por satélite, sobrevoos, e equipes terrestres.

Para o combate aos incêndios que atingem os biomas mato-grossenses, o Estado já investiu mais de R$ 22 milhões em recursos próprios, contando com 40 equipes, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais, desde bombeiros, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Na segunda-feira (14.09), o governador Mauro Mendes decretou situação de emergência em Mato Grosso por conta dos incêndios florestais. O decreto foi homologado pela União, que repassará mais R$ 10 milhões para o combate ao fogo.

Ler Anterior

Indígena tem paralisia rosto após picada de cobra

Leia em seguida

Bolsonaro minimiza queimadas e cita que agronegócio alimenta 1 bi de pessoas no mundo