Notícias de Última Hora :

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

sábado, 16 de outubro de 2021

DJ Rennan da Penha denuncia abordagem ‘desrespeitosa’ da PM

DJ Rennan da Penha denunciou que ele e a namorada sofreram uma abordagem truculenta de policiais militares quando estavam de carro, no sábado. O músico disse que a placa de seu carro foi fotografada e está circulando em grupos de mensagens de PMs como se fosse de um foragido da Justiça.

“Eu estava na casa da Ludmilla fazendo um trabalho e na volta eu sofri uma abordagem totalmente desrespeitosa, totalmente agressiva por parte da PM do Rio de Janeiro, alegando que meu carro estava em posse de um bandido chamado Di Raça do Baile da Penha”, reclamou, em vídeos postados em seu Instagram.

O artista publicou o que seria um áudio que circulou entre os PMs antes de ser abordado.

“Pegou Linha Amarela, faz contato com o BPVE para abordar ele. Tá ele e uma menina. É o Di Raça do Baile da Penha. Sozinho, boiando. Acabou de pegar a Linha Amarela aqui, avisa o BPVE. New Civic geração 10 branco”, diz a mensagem.

Revoltado com a situação, o DJ alegou estar sendo perseguido pela Polícia Militar. Ele diz estar com medo, principalmente porque usa o veículo também para andar com seus filhos e o restante da família.

“A foto da placa do meu carro está rodando em todos os grupos de policiais do Rio de Janeiro. E por que isso? Não tenho mais o direito de ir e vir? O que está acontecendo?”, criticou. “Eu tenho um filho no Complexo do Alemão e um filho no Complexo da Penha, como é que vou buscar meus filhos para ficarem comigo?”.

‘É FUZIL NA CARA’

Idealizador do Baile da Gaiola, Rennan da Penha ficou preso por cerca de oito meses no ano passado, depois de ter sido condenado a seis anos e oito meses de prisão por associação ao tráfico de drogas. Ele foi solto após a decisão do STF ter beneficiado presos condenados em segunda instância. O músico sempre contestou a condenação.

“Eu não posso mais trabalhar em paz, eu não posso seguir minha vida em paz. Estou livre, estou liberto, estou trabalhando. Não estou fazendo nada de errado. Nunca fiz nada de errado, na verdade”, alegou.

“Sou ex-presidiário. O ex-presidiário não tem direito de ressocializar? Até porque eu não tinha que ressocializar porque eu nunca fiz nada de erado na minha vida”.

O DJ afirmou ainda que está sendo perseguido pela PM e que quando foi abordado os policiais disseram que ele iria ser preso novamente.

“Quando ele (o policial) chegou pra mim disse ‘já tá dado, já tá ligado que vai preso de novo?’. Não rolou um ‘boa noite’, não rolou nada. É fuzil na cara”, lamentou.

O músico disse que irá prestar queixa na Polícia Militar contra a abordagem nesta segunda-feira.

Procurada pelo DIA, a PM disse que aguarda a formalização da denúncia “para que seja possível alcançar dados essenciais para o trabalho de apuração da Corregedoria, indo além do relato que circula nas mídias sociais”. A corporação não deu detalhes da ocorrência registrada pelos militares.

“A Polícia Militar esclarece ainda que as abordagens feitas em vias públicas são uma das principais ações preventivas voltadas para a redução dos índices criminais e transmissão de maior sensação de segurança. Reconhecemos o desconforto causado, mas destacamos que a colaboração da população a este tipo de serviço, agiliza a ação e a torna mais segura e efetiva”, a PM acrescentou.

Ler Anterior

Jovem de 23 anos é executado a tiros e enterrado em mata

Leia em seguida

PTB tem debandada após lançar candidatura de deputado federal em VG