Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Mulheres rurais realizam a primeira feira da agricultura familiar em Colniza

Agricultoras Familiares da Comunidade Capa Mansa, localizada no município de Colniza (1.065 km a Nordeste de Cuiabá), realizaram a primeira feira da agricultura familiar no município. A presidente da Associação de Mulheres Rurais Liberdade, Maria Nazaré Oliveira Almeida, destaca que a intenção é levar para a comunidade a produção do campo, uma vez por mês e buscar espaços alternativos para a comercialização toda semana. A feira foi realizada no barracão da Igreja Católica, na Comunidade São João.

De acordo com a presidente, a Associação está se organizando em busca de alternativas econômicas para as mulheres rurais. A primeira feira trouxe diversos produtos para comercialização tais como frutas, verduras, farinha de mandioca, farinha de babaçu, bolos, doces, queijos, requeijão, rapadura, melado, caldo-de-cana, coco processado, artesanato e outros. Teve também um bazar para venda de diversas roupas com preços acessíveis de R$ 2,00 a R$ 10,00.

Conforme ficou estipulado pelas agricultoras, a feira da agricultura familiar será realizada aos sábados, no final do mês. Maria Nazaré destaca que as produtoras estão acostumadas a comercializar os seus produtos levando até a casa dos consumidores. Com a implantação da feira, o consumidor terá a sua disposição vários produtos num só lugar. Estão também se organizando para realizar a venda em locais alternativos que possa atender a todos os interessados.

Outra alternativa encontrada pelas mulheres rurais é a implantação de uma agroindústria para produção de farinha de mandioca. A presidente fala que a Prefeitura Municipal repassou para a associação uma farinheira que estava desativada. Ela enxerga mais uma oportunidade de negócio para as mulheres e produtores rurais da região. “Essa farinheira precisa ser recuperada e de muito trabalho de todos para voltar a funcionar. Acredito que no próximo ano estaremos produzindo farinha de mandioca”, ressalta.

A produtora e membro da Associação, Joselina Alves de Lima, possui na sua área de 13,5 alqueires o cultivo de mandioca, café, banana, verduras, frutas, criação de bovinos, pequenos animais e outros. Ela ficou empolgada e vai comercializar diferentes produtos na próxima feira.  “Eu trouxe cebola, couve, almeirão, bolo de cenoura, artesanato e jogo de tapete. Para este mês, já estou programando levar sorvete, verduras e outros”, comenta.

A produtora Angelita Patrícia da Silva, membro da associação é considerada a poeta do grupo de mulheres por escrever poemas sobre a natureza, a vida no campo e a agricultura familiar. Ela participou da feira e comercializou abacaxi, rapadura com amendoim, açafrão da terra, geladinho de frutas e outros. O evento contou com a participação de 10 mulheres rurais.

A extensionista Social da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Conceição Santana Ribeiro, explica que nesse período da pandemia as produtoras redobraram os cuidados de higiene na comercialização dos produtos, a fim de evitar a contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). A feira da agricultura familiar foi realizada com todos os cuidados e recomendações desde a higiene pessoal passando pela manipulação dos alimentos, limpeza dos ambientes e transportes.

Ler Anterior

IFMT começa campanha para arrecadar alimentos e doar para animais vítimas de incêndios no Pantanal

Leia em seguida

Bolsonaro: Brasil precisa de Forças Armadas para proteger Amazônia