Notícias de Última Hora :

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Deputado destaca importância da retomada do programa BID Pantanal

Os deputados Carlos Avallone (PSDB) e Wilson Santos (PSDB) entregaram no sábado (3) ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, cópia do programa BID Pantanal. A intenção é resgatar o programa elaborado no governo Dante de Oliveira, que foi aprovado pelo Banco Interamericano e pelo governo federal em 2001, mas não teve continuidade por falta de vontade política dos governos federal e estadual seguintes.

O programa previa US$ 400 milhões a fundo perdido para sua implantação, divididos entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Cada estado receberia hoje um aporte de aproximadamente R$ 1 bilhão, recursos que vinham do Banco Interamericano de Desenvolvimento, do governo japonês, do governo federal e pequena contrapartida dos dois estados. O ministro Ricardo Salles assegurou que a equipe técnica do ministério vai analisar o projeto. Os deputados de Mato Grosso também estão agendando uma audiência com o presidente Jair Bolsonaro e com a direção do BID no Brasil.

A ideia de retomar o projeto surgiu durante a audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso no dia 30 de setembro. O debate sobre as queimadas no Pantanal desaguou na proposta de retomar o BID Pantanal, encaminhada pelo deputado Wilson Santos e aprovada pelo presidente da Comissão de Meio Ambiente, Carlos Avallone, e demais membros da comissão.

Durante a reunião em Corumbá, autoridades dos dois estados e do governo federal firmaram o compromisso de trabalhar pela retomada do programa, que interessa a todos. Os parlamentos estaduais de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul vão propor alterações no projeto original do programa BID Pantanal para colocá-lo em prática. Após a aprovação do governo federal, uma equipe técnica formada pelos dois estados vai começar a trabalhar na recomposição. “Nós temos as condições políticas para fazer isso, trazendo pessoas especializadas no setor para debater e atualizar as propostas”, resumiu Avallone.

O governador Reinaldo Azambuja (MS), presente em Corumbá, também manifestou interesse na ação conjunta entre os dois estados em defesa do patrimônio ambiental comum que é o Pantanal. Serão retomadas as tratativas também junto à direção nacional do BID para resgatar o programa, que permitirá a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável do Pantanal.

Corumbá sediou também uma reunião de trabalho da Comissão Temporária Externa do Senado, que discute com a sociedade a criação do Estatuto do Pantanal, projeto em tramitação, presidida pelo senador mato-grossense Wellington Fagundes (PL-MT), que endossa a proposta de retomar o BID Pantanal.

Para o deputado Carlos Avallone, a iniciativa de retomada do programa é muito importante, em razão do recente incêndio florestal que consumiu 22% da área pantaneira. “Temos que pensar numa política pública como um todo e esquecer a divisa entre os dois estados. Trata-se de um ecossistema único e que precisa de cuidados dos dois estados”, disse Avallone.

Ele entende que a audiência foi o primeiro passo para ações mais consequentes em defesa do Pantanal. “A não execução do BID Pantanal em 2003 foi um crime contra a natureza, e depois de 20 anos as consequências desse crime surgem com clareza através das queimadas e incêndios nos dois estados. Se tivéssemos tomado os cuidados que o programa previa, provavelmente não teríamos esse desastre nas proporções de hoje”, afirmou.

Avallone esclarece que retomar o projeto é um benefício para o Pantanal, contemplando todas as vertentes de preservação, educação ambiental, manejo adequado e sustentabilidade das atividades econômicas como a pecuária. Estavam previstas novas estradas-parque, pontes de concreto, campos de pouso e reforço da estrutura dos Bombeiros na região. A questão do saneamento também está contemplada, beneficiando Cuiabá, Várzea Grande, Barão de Melgaço, Poconé, Cáceres e Chapada dos Guimarães. Todos os municípios no entorno do Pantanal teriam investimentos em tratamento de esgoto para preservar os rios que desaguam na região.

Ler Anterior

TCE apura dificuldades no turismo de MT

Leia em seguida

Testes da vacina chinesa começam em MT