Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

sexta-feira, 11 de junho de 2021

Testes da vacina chinesa começam em MT

A testagem da vacina chinesa contra a Covid-19, identificada como Coronavac, do laboratório Sinovac Life Science, começou nesta terça-feira (6) em Mato Grosso. O estudo ProfisCOV é conduzido pelo Instituto Butantan e pelo Hospital Universitário Júlio Müller, em Cuiabá, como centro aplicador.

A primeira voluntária a receber a dose foi a médica infectologista do HUJM, Giovana Volpato Pazin Feuser.

Nesta fase, será disponibilizada somente a voluntários profissionais de saúde, que são mais expostos aos vírus.

Esse projeto está sendo executado pelo Instituto Butantan em 16 Centros de Estudos espalhados em sete estados brasileiros, incluindo Mato Grosso, em parceria com o HUJM.

Os voluntários para essa fase de avaliação da vacina serão profissionais de saúde que estejam trabalhando na assistência à Covid-19.

Inclui médicos, enfermeiros, bioquímicos, farmacêuticos, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, dentistas.

Desde que tenham registro em conselho de classe (exigência da Anvisa). Idade acima de 18 anos e sem limite superior de idade, desde que esteja atuando na atenção a pacientes com Covid-19.

Os voluntários deverão estar saudáveis. Serão incluídos profissionais de saúde que nunca tiveram e que já tiveram Covid-19.

Isto porque a reinfecção pelo coronavirus é um fato já comprovado. Dessa forma, será possível avaliar se a vacina protege tanto para a primeira infecção quanto para a reinfecção.

Em Cuiabá, a expectativa é incluir 800 profissionais de saúde voluntários.

Metodologia e acompanhamento

Cada voluntário receberá duas doses da vacina. A primeira no dia da inclusão na pesquisa e a segunda, entre duas a três semanas após. Como será um ensaio randomizado, a probabilidade de receber placebo será de 50%, em relação 1 para 1, em estudo triplo cego.

Nenhum evento adverso grave de relevância foi registrado. O Instituto Butantan disponibilizará aos voluntários um aplicativo onde cada profissional poderá manifestar o interesse de participar.

Tão logo manifeste o interesse, o voluntário será agendado para um determinado dia e horário, que funcionará de segunda a segunda feira, em turnos matutinos, vespertinos e noturnos (até 21 h), incluindo sábados, domingos e feriados.

O tempo de seguimento, com ligações telefônicas, envios de mensagens e avaliações clínico-laboratoriais periódicas deverá ser de 12 meses após a vacinação.

 

 

Ler Anterior

Deputado destaca importância da retomada do programa BID Pantanal

Leia em seguida

MP recomenda suspensão de concurso em Sinop