Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

segunda-feira, 26 de julho de 2021

MP quer Ledur condenada e fora do Corpo de Bombeiros

Ministério Público requer condenação da tenente do Corpo de Bombeiros Izadora Ledur pelo crime de tortura contra o aluno Rodrigo Claro. Documento assinado no último dia 23 pelo promotor Paulo Henrique Amaral Motta propõe que a oficial seja condenada à perda do posto e da patente de oficial, além de exclusão das fileiras da corporação. Claro morreu no dia 15 de novembro de 2016, após um treinamento na Lagoa Trevisan. A tenente, que coordenava o curso, é apontada como autora de “caldos” e sessões de afogamentos que resultaram na morte do aluno.

O pedido foi protocolado nas alegações finais do processo contra a ré. Segundo o promotor, está comprovada tanto a materialidade quanto a autoria do delito de tortura qualificada pelo resultado morte. O promotor enfatizou que, mesmo que a conclusão pericial tenha apontado que a causa do óbito tenha sido hemorragia cerebral decorrente de causa natural, o intenso sofrimento físico e mental retratado nos “caldos” levaram a vítima ao seu extremo e ocasionaram seu falecimento.

O promotor salienta que restou incontroversa a configuração do delito de tortura a partir dos depoimentos. Segundo ele, foi possível verificar que a denunciada, mediante o emprego de violência, dolosamente submeteu a vítima Rodrigo, que estava sob a sua guarda e autoridade, a intenso sofrimento físico e mental, como forma de lhe aplicar castigo pessoal. “Rodrigo foi submetido a intenso sofrimento físico e mental, o qual lhe custou a vida, tendo em vista o estado de penúria, padecimento e martirização a que fora exposto desde o início da instrução”, complementa o promotor.

O julgamento do caso acontece, por designação do juiz Marcos Faleiros, da 11ª Vara Criminal Especializada da Justiça Militar de Cuiabá, no dia 27 de janeiro de 2021.

Ler Anterior

Policiais encontram pé humano ao cumprir mandado de prisão em MT

Leia em seguida

Luiz Bacci e Record TV terão que pagar R$ 50 mil a homem