Notícias de Última Hora :

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Leverger vira atrativo para quem ama cachoeiras no Estado

O município de Santo Antônio de Leverger (27 km ao Sul de Cuiabá), tradicionalmente conhecido pela pesca, especialmente a piscosidade do Rio Cuiabá, sua principal fonte de renda, oferece um novo atrativo turístico: cachoeiras.

Isso mesmo!

Distante dos pontos de pesca e de difícil acesso, porém de uma beleza exuberante, encontra-se a Cachoeira do Aguaçu, no distrito de Mimoso, a 160 km da Capital.

Localizada em uma área privada e de acesso exclusivo com condução turística, ou seja, passeio guiado, chegar à Cachoeira do Aguaçu não é uma tarefa fácil.

Além dos 160 km de carro, o turista precisa percorrer dois quilômetros a pé.

Um dos trechos, de pouco menos de 1 km, inclui a escalada de rochedos. Em alguns pontos, a escalada só é possível com ajuda de cordas.

Mas, ao final, a visão da queda d’água e o banho compensam todo o esforço.

Leverger 1

 

A Cachoeira do Aguaçu, no Distrito de Mimoso, a 160 km da Capital; acesso é difícil, mas vale a pena

O acesso a essa cachoeira foi aberto há menos de dois meses.

Até agora, apenas cinco grupos de turistas – cada um de, no máximo, 25 pessoas – estiveram no local.

Os guias incluíram no passeio uma parada para café da manhã no comércio de Santo Antônio de Leverger e uma visita ao Museu Rondon, que fica na área urbana do Distrito de Mimoso.

Além de horas de banho no lago que se forma sob a cachoeira, o visitante pode fazer pedidos sob uma pequenina queda d’água recém-batizada de “Cascata dos Desejos”.

Depois, no percurso do retorno, é possível tomar banho em outro trecho do mesmo rio que forma a cachoeira, o Aguaçu.

“Nossa! Como eu precisava disso, recarregar as energias”, repetia, a cada mergulho, a técnica de enfermagem Marcela Anunciação Santos, 39.

Natural de Aracaju (SE), Marcela vive há menos de dois anos em Cuiabá, por conta do trabalho em um hospital.

Ela diz que adora turismo de aventura e ficou encantada com a descoberta desse novo roteiro.

Mas, reconhece, o acesso não é fácil, apesar de ela já ter feito trilhas mais difíceis, como uma na Chapada Diamantina, em Minas Gerais.

Condutor turístico há quatro anos, Felipe de Campos Pereira é um brasiliense que veio para Mato Grosso estudar Engenharia Florestal na UFMT.

Aqui se apaixonou pelo turismo de aventura.

Leverger 3 

Primeiro como turista, depois, como condutor.

Nesse novo roteiro, era a primeira vez que ele conduzia um grupo de turistas.

Até então, só havia feito um passeio de reconhecimento do local com o proprietário da área.

A ideia do proprietário, explica Felipe, não é alterar o acesso, mas fazer pequenas adaptações, o mínimo de intervenção possível, para facilitar o percurso até a cachoeira.

Mesmo assim, o passeio não está aberto a pessoas com dificuldades de mobilidade e crianças menores de 10 anos.

O passeio é feito em um dia, saindo às 6hs de Cuiabá.

Custa R$ 130 (sem transporte, com almoço incluso – ao ar livre, ainda em local improvisado).

Por Alecy ALves
Fotos: Divulgação

Ler Anterior

PRF apreende cocaína em Santo Antônio do Leverger; Veja vídeo

Leia em seguida

Petrobras anuncia aumento de 5% na gasolina e 4% no diesel a partir do dia 29