Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

sexta-feira, 11 de junho de 2021

AL aprova projeto que institui multa a quem não usar máscaras

A Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta terça-feira (02), o projeto de lei dque prevê multa para as pessoas e empresas que desrespeitarem as novas medidas restritivas contra o avanço da Covid-19. O projeto agora segue para sanção do governador Mauro Mendes.

 

Conforme o texto, as pessoas físicas que descumprirem as normas serão multadas em R$ 500. A multa será de R$ 10 mil para empresas que cometerem as infrações.

 

A mensagem diz que serão multadas as pessoas que não usarem máscara em espaços abertos ao público ou de uso coletivo; as empresas que deixarem de realizar o controle do uso de máscaras faciais de todas as pessoas presentes no estabelecimento, sejam elas funcionários ou clientes; e as pessoas físicas ou jurídicas que participarem e/ou promover atividades, reuniões ou eventos que geram aglomeração de pessoas.

 

Quem descumprir o toque de recolher, conforme o novo decreto do Governo Estadual, também estará sujeito à sanção. De acordo com novo decreto, que começa a valer nesta-quarta (3), fica vedada a circulação de pessoas das 21h às 5h.

 

A exceção fica por conta de trabalhadores da saúde, indústria, transporte de grãos, delivery e  serviços de manutenção de atividades essenciais, como água, energia e telefone.

 

Caso o cidadão desrespeitar ou desacatar a autoridade que o abordar, bem como obstruir ou dificultar sua ação fiscalizadora, também receberá multa.

 

A fiscalização ficará a cargo dos Procons estadual e municipal; órgãos de vigilância sanitária estadual e municipal; Polícia Militar; Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

As penalidades

 

As infrações poderão ser registradas pelo Procon estadual e municipal; pelos órgãos de vigilância sanitária estadual e municipal; Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e outros órgãos municipais com poder fiscalizatório.

 

A pessoa ou empresa multada poderá recorrer em até 15 dias após a assinatura do auto de infração.

 

Além da multa, os infratores também poderão ser investigados pelos crimes de infração de medida sanitária preventiva e desobediência, previstos no Código Penal.

 

Os recursos arrecadados com eventuais multas serão destinados à compra de cestas básicas a serem distribuídas no município onde ocorreu a autuação.

Votação

 

 

O presidente da Casa de Leis, deputado Max Russi, citou a piora do quadro epidemiológico em outros estados e alertou para o risco do agravamento da situação em Mato Grosso, caso as medidas restritivas impostas pelo Governo do Estado não sejam cumpridas.

 

“É lamentável que muita gente não está entendendo a gravidade do momento. Santa Catarina, um estado rico, está mandando 10 pessoas para o Espírito Santo e tem 50 pessoas na fila aguardando UTI. O estado do Paraná decretou lockdown total. Mato Grosso está adotando uma medida por 15 dias, esperando que diminua. Mas se não tivermos a consciência de toda a população, daqui a 15 dias podemos ter medidas ainda piores”.

 

“Nós estamos com 90% da nossa ocupação, então peço a reflexão de todos os deputados, é o momento do Parlamento se posicionar de maneira firme, pensando na população”, disse o parlamentar.

 

Ler Anterior

TCE: contas deverão ser relatadas só por conselheiros titulares

Leia em seguida

Governo Federal autoriza reforma e ampliação de aeroporto em MT