Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

sábado, 19 de junho de 2021

Botelho aponta auxílio de R$ 600 aos mais pobres e sai em defesa de deputada; ‘não é hora de obras’

O deputado democrata, Eduardo Botelho, primeiro-secretário da Assembleia, saiu nesta quinta-feira(25), em defesa da colega de parlamento, a emedebista Janaina Riva, ao compactuar com sua declaração feita nesta última segunda-feira(22), que o auxílio de R$ 150 do projeto ‘Ser Família’ – já aprovado no Legislativo -, seria insuficiente para matar a fome da população.

Para o parlamentar democrata, o projeto emergencial que ajudará 100 mil famílias que vivem em extrema pobreza é mesmo muito pouco. Ao assegurar que pelo menos 20% da população, dos mais de 3,2 milhões de habitantes que vivem em Mato Grosso, estão passando ou vão passar, em breve, neste período de pandemia, por situações muito difíceis financeiras. E que, assim, este R$ 150 oferecido pelo Governo do Estado seria pouquíssimo.

Defendendo, assim, uma ajuda emergencial, neste momento de excepcionalidade por conta da pandemia da covid-19, de no mínimo R$ 600. Uma ajuda às pessoas mais carentes e que deve ser dividida entre o governo federal, estadual e os municípios.

“O que eu defendo é que haja uma ajuda de R$ 600,00. E que este dinheiro possa ser dividido entre o governo do Estado e os prefeitos. Ou melhor, que seja R$300 do governo federal, R$150 do governo estadual e o restante que seja pago pelos prefeitos. Tem que haver esta participação de todos e não só achar que tem que ficar tudo nas costas do governo federal, que é só ficar aí emitindo moeda e resolver. Os governos estaduais e municipais têm que participar também”.

A declaração de Botelho foi feita em entrevista ao site VGNotícias, quando reiterou que a deputada Janaina Riva, estaria coberta de razão, quando falou na tribuna da Assembleia, esta semana, que era ‘hora de esquecer a construção de pontes e estradas para salvar vidas, para que os mato-grossenses não morram com falta de ar ou de fome”

“Temos que parar com as obras, não é hora de fazermos grandes obras. A hora é de cortarmos despesas e ajudar a salvar vidas. Ajudar a quem está passando fome. O problema é de todos. Dos governos federal, estadual e do prefeito”.

Lembrando que, contudo, o governador Mauro Mendes(DEM) vem fazendo o dever de casa, ajudando como pode e mexendo no caixa do Estado. Ao criar projeto de lei, já aprovado na Assembleia, garantindo linhas de crédito para microempreendores e outros pequenos empresários, a juros zero ou baixíssimos. Além do auxílio de R$ 150 no programa ‘Ser Família’.

“Vejo que o governador Mauro Mendes tem feito sua parte. Está aí ajudando os pequenos empresários através deste financiamento para os pequenos empresários e deve ajudar mais com isenção do IPVA, prorrogar ou até isentar os pequenos empresários do ICMS. Mas o que a Janaina Riva disse é verdade, temos que ajudar mais, pois ainda temos feito muito pouco para aqueles que agora, mais do que nunca, estão precisando”.

Entenda o caso

No início da semana, a deputada emedebbista Janaina Riva defendeu na tribuna da Assembleia – ao cobrar do Estado medidas emergenciais finaceiras para ajudar a população de baixa renda e ainda setores mais penalizados com a paralisia econômica -, que a hora não era de ‘construir pontes e estradas, mas salvar vidas, para que os mato-grossenses não morram com falta de ar ou de fome”.

Ao ressaltar que o auxílio de R$ 150 do projeto ‘Ser Família’ seria insuficiente para matar a fome da população.

“[…]Os auxílios que o Governo criam são insuficientes. O Estado tinha que parar. É hora de dar dinheiro para a população, para empresas, comércio, para o povo que está passando necessidade. Os R$ 150 do ‘“Ser Família’, é insuficiente, não enche uma geladeira.[…]Hoje aqui estamos todos precisando de desabafar e estamos com a necessidade de ser ouvidos. As ruas já estão nos condenando e nós deputados não fazemos decretos, nós não temos culpa dos erros que já foram cometidos e que, hoje, na minha opinião, se aceitarmos fechar novamente o comércio, vamos quebrar o estado de Mato Grosso. As pessoas estão clamando pelo alimento e pelo seu emprego. A situação é desesperadora. É morrer pela falta de ar e morrer também pela falta de comida”.

Assegurando que os defensores do lockdown são aqueles que recebem em dia, ao contrário de muitos que precisam de trabalhar diariamente para levar o sustento para suas casas. Pontuando dentre os defensores desta medida servidores do Judiciário, do Ministério Público, políticos, ou seja, ‘todos nós estamos recebendo nossos salários em dia’, ainda pontuou a emedebista.

 

Ler Anterior

Como o Favelado Investidor alcançou o primeiro R$ 1 milhão

Leia em seguida

Várzea Grande vai vacinar idosos de 70 anos a partir deste sábado