Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

sexta-feira, 11 de junho de 2021

Lobo cuidando de ovelhas

A chamada em questão, é realmente surreal, inimaginável, improvável, vergonhosa e por aí vai.  Porém, em se tratando de Brasil, país em que nasci, cresci e que amo como ninguém.

Infelizmente, desde a mudança do Governo Federal, com a vitória do presidente da República Jair Messias Bolsonaro em 2018; com votação expressiva 57,8 milhões de votos. De lá pra cá, teve início, profundo processo de desestabilização e desarmonia entre os poderes constituídos.

Nos anos que antecederam 2018, os poderes constituídos estavam alinhados e trabalhavam harmonicamente entre si, existindo uma calmaria sem precedentes, ocorria uma sinergia perfeita entre os poderes; será por quê?

Nesse período, a população brasileira, pouco ou quase nada sabia a respeito das funções e atribuições, exercida pelo  nosso Egrégio poder Judiciário, tendo como elemento norteador das ações,  a Suprema Corte o (STF), que nesse momento exercia seu poder, respeitando e preconizando o que a Carta Magna, a Constituição Cidadã de 1988 estabelecia.

Infelizmente, hoje em função dessa maldita pandemia as coisas mudaram, o Supremo Tribunal Federal (STF), composto por 11 ministros indicados por presidentes da República ganharam superpoderes, passando a governar   literalmente o país, com decisões monocráticas isoladas, muitas delas sem nenhuma fundamentação jurídica, infelizmente.

Porém, a coisa degringolou de vez, com a criação da CPI da Covid-19. Até aí tudo bem, porém dos 11 nomes dos senadores indicados para a composição dos cargos de comando da CPI da Covid-19.

Pasmem os senhores, qual nome foi o escolhido para ser o relator dessa importantíssima CPI, que investiga malversação de dinheiro público, omissão e por aí vai.

Nada mais nada menos, que o senador Renan Calheiros (MDB-Alagoas), é isso mesmo o que os senhores estão ouvindo. O mesmo, apresenta antecedentes políticos pouco ortodoxos.

O senador Renan Calheiros, é alvo de 12 inquéritos no Supremo, além de sofrer uma ação de improbidade administrativa na primeira instância, na 14; Vara Federal.

O mesmo tornou-se réu pelo crime de peculato, suspeito de desviar dinheiro de verba indenizatória do Senado Federal.

Sem querer prejulgar, porém um homem com um perfil desse, não poderia tronar sequer, relator de uma assembleia de condomínio.

Agora, imaginem vocês, se tornar relator de uma CPI, que poderá ou não, mudar os destinos do nosso país; infelizmente, aquela velha máxima perdura até os dias atuais em nosso país “O cachorro continua sendo amarrado com linguiça”.

Pare o mundo, quero descer!

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo.

 

Ler Anterior

Fiscais e agentes de trânsito são vacinados em Cuiabá

Leia em seguida

Gisela tenta voltar ao Procon-MT