Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

sábado, 19 de junho de 2021

Sinop suspende aplicação da 2ª dose da vacina

A segunda dose da vacinação contra a Covid-19 foi suspensa em Sinop, a 503 km de Cuiabá, por falta de imunizantes. Este é terceiro município que suspende a vacinação por falta de doses, assim como Barra do Garças e Rondonópolis.

A Prefeitura de Sinop disse em nota que a vacinação da segunda dose com o imunizante Coronavac está temporariamente suspensa. Só a vacina da Astrazeneca está sendo aplicada na campanha que ocorre nesta quinta e sexta-feira, até que cheguem mais doses da Coronavac.

Ainda segundo o município, a suspensão desta vacinação não causa prejuízos à população, considerando que grande parte das aplicações previstas até 30 de abril foram feitas de forma antecipada no decorrer do mês e, também, na ação drive-thru, feita no último sábado (24) justamente para segunda dose. Agora a secretaria aguarda o envio de mais doses pelo Ministério da Saúde.

O problema da falta de segunda dose nos estados acontece depois de o Ministério da Saúde, então dirigido pelo general Eduardo Pazuello, ter recomendado o uso de todo o estoque da vacina como primeira dose após “garantia da segurança das entregas por parte dos fornecedores”. Depois, mudou a orientação ao recomendar reserva de imunizantes.

Além das cidades de Mato Grosso, cidades de ao menos 18 estados suspenderam a aplicação da 2ª dose da CoronaVac por falta de imunizante nesta semana.

A CoronaVac tem de ser aplicada em um intervalo de até 28 dias. Se houver atraso, a orientação é tomar o quanto antes e o atraso, segundo o Ministério da Saúde, não compromete a imunização da população.

O imunizante do Instituto Butantan é a principal vacina do programa nacional de imunização contra a Covid-19: corresponde a 76% das vacinas aplicados na população brasileira, segundo dados do Ministério da Saúde.

CoronaVac

Neste mês, entretanto, houve atraso na entrega da CoronaVac e de parte dos imunizantes por conta de problemas na entrega do princípio ativo.

Nesta quarta, o Butantan anunciou que antecipará para a próxima sexta (30) a entrega de 600 mil novas doses de CoronaVac ao Ministério da Saúde. A nova remessa faz parte do primeiro contrato firmado com o governo federal para o fornecimento de 46 milhões de doses, que inicialmente estava previsto para ser completamente entregue em 30 de abril

Até o dia 19 de abril, o Butantan entregou ao Ministério da Saúde 41,4 milhões de doses da CoronaVac. Com o nove lote de sexta, serão 42 milhões.

Ainda faltam, portanto, 4 milhões de doses do primeiro contrato, que devem ser entregues em maio.

Ler Anterior

Uruguaio Daniel Fedorczuk apitará Bolívar e Ceará pela Sul – Americana

Leia em seguida

Em posse, desembargadores dizem que TRE priorizará agilidade e combate às fake news durante eleições