Notícias de Última Hora :

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Presidente da AMM lamentou a morte do prefeito de São Paulo Bruno Covas

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, lamentou a morte do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, aos 41 anos, devido a um câncer descoberto em 2019. Fraga ressalta a trajetória política do prefeito que muito contribuiu para o desenvolvimento da maior cidade do País.

Bruno estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, quando exames constataram que os tumores, originados no trato digestivo, haviam se alastrado para o fígado e também para os ossos. O último boletim médico, de sexta-feira, contatou que o seu quadro era irreversível, ele morreu na mesma noite.

Após um período com a doença controlada, recebeu em fevereiro deste ano, pouco após iniciar o novo mandato, a notícia da piora de seu quadro. Foi diagnosticado um novo nódulo, e o prefeito retomou a quimioterapia.

Em 2016, mais conhecido por ser neto de Mário Covas (1930-2001) do que pela atuação discreta como parlamentar, Covas se tornou o vice na chapa de João Doria para a prefeitura como uma tentativa de pacificar o tucanato rachado pela escolha de um outsider como candidato. Em abril de 2018, ele assumiria o posto de prefeito, deixado por Doria ao disputar o governo estadual.

Em 2020, ele foi eleito prefeito de São Paulo, quando derrotou adversários da esquerda e da direita. O enfrentamento do câncer que ele comunicou ao público desde o diagnóstico e os períodos turbulentos enfrentado na sua gestão, com a pandemia do coronavírus. Em seu primeiro discurso no cargo, exaltou a política, contrastando com a bandeira de gestor apolítico do antecessor. Em diversos momentos e de forma crescente, o contraste se tornou atrito, ainda que não inimizade. A reeleição alimentou a aposta nos bastidores do partido de que o prefeito se tornaria um contraponto ao governador como principal voz do PSDB.

A aposta no centrismo levou o tucano Covas a ser reconduzido à Prefeitura de São Paulo nas eleições de 2020, A doença e a vocalização de um discurso antiautoritário que mirou o presidente Jair Bolsonaro antes que outros o fizessem mudaram a imagem pública de Covas, até então visto como um jovem prefeito boêmio.

Bruno deu prioridade a obras iniciadas na gestão de Fernando Haddad, os centros unificados educacionais, antes de começar novas empreitadas. O esforço posterior de criar marcas, em não poucos casos, culminou em polêmicas. Das 71 metas definidas para 2019 e 2020 pela sua gestão, cumpriu 29, ou 41% do total, deixando 30 de lado. Outras 12 metas não puderam ser avaliadas porque a administração não forneceu dados e estes não eram públicos.

Seu maior legado possivelmente está na forma com que se posicionou contra arroubos autoritários do presidente Jair Bolsonaro, amparada pela admiração que declarava ter pelo avô. Bruno Covas Lopes nasceu em Santos, em 7 de abril de 1980. Filho de Renata Covas Lopes e Pedro Lopes, tinha como maior referência o avô materno, Mário Covas, que retomara os direitos políticos no ano anterior ao seu nascimento e que se tornaria, nas décadas seguintes, prefeito, senador e governador de São Paulo, além de um dos fundadores do PSDB. Em 2014, foi o quarto deputado federal mais votado em São Paulo. De 2011 a 2014, foi secretário do Meio Ambiente na gestão de Geraldo Alckmin no governo estadual.

Ler Anterior

Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial a partir desta segunda-feira

Leia em seguida

Pagamento do IPTU começa somente no segundo semestre em Primavera do leste