Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Justiça de MT já concedeu 187 pedidos para uso do botão do pânico

Os juízes e juízas de Mato Grosso já concederam 187 pedidos de mulheres vítimas de violência, para o uso da Medida Protetiva Online e Botão do Pânico, por meio do aplicativo SOS Mulher, desenvolvido em parceria com a Polícia Judiciária Civil. Duas destas mulheres precisaram acionar o botão por descumprimento da medida protetiva, por parte dos agressores.

O objetivo do SOS MULHER é facilitar o apoio e o socorro imediato às mulheres vítimas de violência, uma das prioridades da atual gestão do Poder Judiciário, que lançou neste ano a campanha ‘A vida recomeça quando a violência termina: Quebre o Ciclo’.

Até agora 520 pessoas já fizeram o download do aplicativo em seus smartphones – que está gratuitamente disponível nas lojas virtuais para IOS e Android.

De acordo com a juíza da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher, Ana Graziela Vaz de Campos, as medidas protetivas salvam vidas. “O botão do pânico é uma ferramenta inovadora que dá à mulher a segurança de que será prontamente atendida em caso de descumprimento da medida protetiva de urgência. O acionamento do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciosp) de forma automática sem alertar o agressor é um grande ponto forte. Além disso, há a possibilidade da gravação de áudio por 30 segundos que pode inclusive ser usado no inquérito”, ponderou a magistrada.

Uma das vítimas de violência doméstica, que não quis se identificar e já utilizou o botão do pânico, avaliou a ferramenta positivamente. “Estou com o botão do pânico pelo aplicativo. Ele é rápido fácil e é só abrir o aplicativo no celular e clicar caso alguma coisa aconteça”, disse – veja o vídeo AQUI.

O site ‘Medida Protetiva On-line’ (acesse AQUI) permite que a mulher vítima de violência possa solicitar o serviço sem a necessidade se deslocar até uma delegacia. Mulheres de todo o estado podem solicitar medida protetiva on-line, pelo site ou pelo aplicativo SOS Mulher. Assim que a vítima preenche todos os dados, a medida protetiva será analisada por um delegado que, na sequência envia para um juiz para análise do pedido. A medida protetiva já é integrada ao Processo Judicial eletrônico (PJe), de forma ágil e segura, com resposta à vítima em poucas horas.

Botão do Pânico – A ferramenta permite que a mulher tenha acesso ao Botão do Pânico, um pedido de socorro imediato, no formato virtual, quando o agressor descumprir a medida protetiva. Ao acionar o botão, em 30 segundos o pedido chega ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). O Ciosp enviará a viatura mais próxima, em socorro à vítima.

Por hora, o Botão do Pânico está disponível para mulheres que moram nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres e Rondonópolis, onde já tem unidades do Ciosp. Também é necessário lembrar que para ter acesso à ferramenta, um juiz precisa autorizar a liberação, que é solicitada no momento em que a vítima requer a medida protetiva.

Ler Anterior

MP recomenda que promotores atuem para garantir reabertura das escolas públicas

Leia em seguida

Viviane Araújo compartilha TBT de biquíni e shape sarado impressiona: “Surra de corpão”