Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Allugator, empresa de aluguel de iPhone, dá rendimentos de até 400% do CDI

Já pensou em investir em um celular?

Você já pensou em investir em iPhones? Não em ações da Apple — em iPhones mesmo. Pode soar esquisito, mas é essa a ideia da Allugator Invest. Ela é uma plataforma da Allugator, empresa que oferece aluguel de aparelhos eletrônicos . Para comprar os produtos, a startup está procurando investidores e oferecendo rendimentos de até 18% ao ano.

No novo lote disponibilizado pela companhia, o mínimo para aplicar é de R$ 25 mil. As rentabilidades variam entre 11% e 18% ao ano, com pagamentos mensais ou tudo de uma vez no final. Os prazos variam entre 12 e 24 meses. A companhia diz que os rendimentos chegaram a 400% do CDI no passado. O CDI é uma taxa que acompanha de perto a Selic, juro básico da economia brasileira.

De acordo com a empresa, os recursos do aluguel e da revenda do produto ao final do contrato são usados para remunerar os investidores. O instrumento financeiro é chamado de Cédula de Crédito Bancário (CCB) e é regulamentado pelo Banco Central. Como explica o Valor Investe , o Allugator é uma fintech parceira, que atua como correspondente bancário, entram como intermediários do empréstimo.

A empresa diz que não teve casos de inadimplência até agora e que usa um processo de score antes de aprovar o aluguel dos aparelhos, o que reduz em 99,7% as chances de fraude e prejuízo

seu site, a Allugator oferece vários modelos de iPhone, além de consoles, notebooks e fones. O aluguel de um iPhone 12 de 64 GB sai por R$ 2.918,60 ao ano, que podem ser parcelados em até três vezes sem juros ou 12 com juros. No varejo, um aparelho novo sai por cerca de R$ 5 mil.

A Allugator Invest se apresenta como uma alternativa à renda fixa tradicional. Renda fixa é o nome dado às aplicações nas quais o investidor sabe qual será a taxa usada para calcular seu rendimento e quando a remuneração será paga.

A empresa entra no contexto do peer to peer lending, em que pessoas emprestam dinheiro para outras pessoas — não por acaso os lotes de iPhones também estão disponíveis para investimento nas plataformas Mutual e Ulend, dedicadas a esse tipo de operação, além da própria Allugator Invest.

O peer to peer lending oferece rendimentos muito acima das taxas de juros básicas da economia. A Selic chegou a ficar em 2% ao ano durante o início da pandemia, mas vem subindo: atualmente, está em 5,25% ao ano, e as projeções de mercado preveem 7,5% no fim do ano.

Porém, vale lembrar que os riscos de calote em operações desse tipo também são muito maiores do que investir no CDB de um banco, por exemplo. Risco e retorno quase sempre andam juntos no mercado financeiro.

 

Ler Anterior

Divulgado gabarito preliminar de seletivo para Auxiliar de Inspeção Municipal da Prefeitura de Várzea Grande-MT

Leia em seguida

Aline Riscado ostenta shape bronzeado em cliques de tirar o fôlego: “Haja coração!”