Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Associação Mato-grossense dos Municípios e municípios se mobilizam para eliminar lixões e instalar aterros sanitários

A instalação de aterros sanitários em substituição aos lixões é um dos principais pilares da política pública dos resíduos sólidos a ser instituída pelos municípios. A Associação Mato-grossense dos Municípios está liderando várias ações para auxiliar os prefeitos a atender a legislação e adotar o modelo mais sustentável de destinação dos  resíduos, que pode ser viabilizada de forma colaborativa por meio dos consórcios de desenvolvimento econômico.

Nesta terça-feira (17), o presidente da AMM, Neurilan Fraga, reuniu-se com prefeitos membros do consórcio Vale do Guaporé para tratar sobre o assunto. Participaram do encontro o presidente do consórcio e prefeito de Nova Lacerda, Uilson José da Silva, a vice-presidente e prefeita de Conquista D´Oeste, Maria Lucia de Oliveira Porto, o superintendente da Fundação Nacional de Saúde, Francisco Olanildo, a representante da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Giselle Lima, técnicos da AMM, além de representantes de uma empresa que já faz a coleta e destinação de resíduos de três municípios da região.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, disse que o Marco Regulatório do Saneamento Básico foi aprovado para garantir segurança jurídica e atrair o capital privado, considerando as dificuldades de orçamento e recursos públicos para financiamento do setor. “Estamos trabalhando com a possibilidade de a iniciativa privada construir os aterros e ampliar os já existentes, além de fazer o gerenciamento dos locais”, assinalou.

Fraga ressaltou, ainda, a necessidade de apoio dos governos federal e estadual para a execução da política pública de resíduos sólidos. “Nessa divisão de responsabilidades, o governo do estado poderá financiar a coleta e transporte  dos resíduos, cabendo à União o repasse de recursos para a aquisição de caminhões e o financiamento de construção de galpões, entre outras demandas”, afirmou, ressaltando que se reuniu recentemente em Brasília com o ministro do Desenvolvimento Regional – MDR, Rogério Marinho,  com o Secretário Nacional de Saneamento do MDR, Pedro Maranhão, e outas autoridades federais para tratar sobre o apoio aos municípios de Mato Grosso.

O presidente do consórcio e prefeito de Nova Lacerda, Uilson José da Silva, disse que a destinação adequada do lixo e o atendimento da legislação federal são preocupações dos gestores. “Vamos realizar uma reunião em setembro com a participação dos prefeitos e vereadores da região para debater o assunto e avançar nas ações para que os municípios do Vale do Guaporé possam adotar as práticas legais e sustentáveis para a destinação dos resíduos”, frisou, acrescentando que os gestores estão unidos nesse propósito.

O consórcio Vale do Guaporé reúne Campos de Júlio, Comodoro, Conquista D’Oeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Vale do São Domingos, Vila Bela da Santíssima Trindade e Rondolândia. Embora integre o consórcio, Rondolândia não será incluída na tratativa do aterro devido a distância dos demais municípios, ficando mais viável para a prefeitura local encaminhar os resíduos para Rondônia.

Considerando as avaliações sobre o melhor planejamento logístico,  a proposta é que a sede do aterro no  Vale do Guaporé seja construída em Pontes e Lacerda para atender as demais cidades. Levantamento realizado pela equipe técnica da AMM aponta que os resíduos das sete cidades totalizam 75 toneladas/dia, quantidade considerada viável para a instalação de um aterro sanitário na região.

Ler Anterior

PRF faz nova apreensão de cocaína no estado de Mato Grosso

Leia em seguida

No CT de Porangabuçu, Ceará se reapresenta e inicia preparação para duelo contra o Fla