Notícias de Última Hora :

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Cata-treco evita que pelo menos 5 toneladas de lixo por dia sejam descartadas de forma irregular na Capital

Com mais de 150 bairros atendidos somente no primeiro semestre de 2021, o programa Cata-treco tem sido responsável por recolher e dar a destinação correta à uma média de 5 toneladas, por dia, de materiais inservíveis. A iniciativa foi criada pela gestão Emanuel Pinheiro, ainda em 2017, e é, atualmente, uma das principais ferramentas de limpeza pública utilizadas pela Prefeitura de Cuiabá.

Coordenada pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), a ação oportuniza o descarte legal e seguro de objetos como sofá, cama, geladeira, porta, janela e outros que não possuem mais utilidade. A atividade conta com equipes externas, formadas por motoristas dos caminhões e ajudantes, e uma interna, que efetua o recolhimento das demandas no WhatsApp (65) 9 9243–6502 e pelo telefone (65) 3645-5518.

“Como determina o prefeito Emanuel Pinheiro, atendemos o agendamento individual do cidadão e também o feito pelas lideranças comunitárias das Associações de Moradores, que solicita para um bairro inteiro. Quando o atendimento é para toda a comunidade, disponibilizamos pelo menos três caminhões, que percorrem todas as ruas recolhendo os materiais descartados”, explica o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues.

Além de garantir à população maior facilidade para se desfazer dos objetos, o Cata-treco também é uma importante ferramenta de combate aos bolsões de lixo. Com a ajuda dessa atividade, a Limpurb conseguiu, por exemplo, diminuir de 300 para cerca de 38 o número de pontos utilizados para o despejo ilegal de lixo. Todas essas áreas são monitoradas e recebem constantes intervenções de limpeza.

O diretor de Resíduos Sólidos, José Adevair “Bolo” destaca ainda que o descarte incorreto, em terrenos baldios, pode gerar penalidades tanto para quem joga o lixo quanto para o proprietário que não tomou as devidas providências para evitar que a área se transformasse em bolsão. Segundo ele, por conta do crime ambiental, ambos podem receber multas que chegam até o valor de R$ 1,7 mil, conforme estabelecido pela Lei Federal nº 9.605/98.

“O Cata-treco recolhe em média cerca de 5 toneladas de materiais por dia. Isso sem contar as outras equipes que tiram materiais mais pesados em grandes bolsões de lixo. Antes do projeto, o número de materiais domésticos encontrados era muito grande. Hoje, são pequenos volumes que ainda coletamos nas beiras de ruas e córregos. Os moradores abraçaram a causa e nos ligam com mais frequência”, completa Bolo.

 

Ler Anterior

PL de Max Russi veda exigência de certidão negativa de débitos ao setor cultural

Leia em seguida

Sefaz intensificará fiscalização e monitoramento no setor de combustíveis