Notícias de Última Hora :

Consultora financeira explica sobre a nova liberação de empréstimo para quem é beneficiário do BPC

Fonoaudióloga defende diagnóstico precoce para prevenção da perda auditiva

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

domingo, 26 de junho de 2022

Desmistificando o medo da harmonização facial

Quem nunca se rendeu em boas gargalhadas com filtros que simulam a harmonização facial? Claro que os filtros que promovem os exageros, patrocinam as distorções completamente indesejadas na face. E na realidade é possível sim sentir na pele e no espelho a decepção de um procedimento com resultados que nem de longe foram almejados. As brincadeiras dos filtros que induzem o exagero, acabam influenciando muitas pessoas a sentirem medo de realizar procedimentos estéticos na face.

Claro, a ideia é ficar bela com naturalidade a fim de não virar motivo de comentários entre os conhecidos. Mas, também considero bem reflexiva a proposta desses filtros, até mesmo salutar. Portanto, listei os principais desdobramentos que estão no consciente imaginário, que podem ter sido induzidos por resultados desastrosos em algumas pessoas e até mesmo nas brincadeiras do mundo virtual.

Compartilho os 4 principais medos. São percepções repassadas a mim em minha clínica e que foram herdados pelos meus próprios pacientes.

Em primeiro lugar, entramos com o relato do medo de ficar artificial. Em segundo é o medo de mudar as características básicas da face a ponto de não se reconhecer mais em frente do espelho. Em terceiro lugar surge o medo de sentir dor e por último, o medo de se arrepender, ou seja, não gostar do resultado.

Seja qual for o seu medo, vou destrinchar sobre cada um deles, para que esse sentimento seja trabalhado e portanto, não seja um impeditivo na realização e conquista da beleza e rejuvenescimento facial.

Em relação a artificialidade, pode ser completamente evitada em conjunto com a paciente e o profissional. Tenho a prerrogativa de negar realizar um procedimento quando percebo durante a consulta onde o paciente expõe as suas queixas.

Nesse momento, realizo uma análise facial, tomada de medidas da face da paciente e juntamente com meu conhecimento e bom senso, oriento se as solicitações estão ao encontro da proposta de tornar a face mais harmoniosa e mais bela.

Quanto a mudança das características da face, ela só irá ocorrer se for realizado diversos procedimentos simultâneos e com quantidades exageradas e tudo isso é comunicado antes dos procedimentos.

O profissional que trabalha e gosta da naturalidade mesmo que realize diversos procedimentos em uma única sessão não permite ocorrer essas deformações. Tudo que é realizado dentro das medidas ideais vestem como uma luva na face.

O medo da dor já não é mais razão, os consultórios mais modernos têm equipamentos de última geração e anestésicos de ponta sem colocar os clientes em riscos. Você precisa conhecer essa tecnologia.

Quanto ao último elemento, o arrependimento, reprovar totalmente o resultado, ainda assim não é motivo para não harmonizar, pois em praticamente todos os casos, é possível reverter o procedimento aplicando enzimas que degradam os produtos aplicados no caso do ácido hialurônico.

A evolução da harmonização facial está em todos os pilares desde a transformação quanto a regressão dos procedimentos feitos. Felizmente pra uns ou infelizmente para outros, desde o Botox a preenchedores ou fios, nenhum desses procedimentos são permanentes.

E nada supera uma boa relação construída entre o profissional e paciente. Uma explanação detalhada antes de iniciar a harmonização faz cair e muito a chances de ter complicações e resultados indesejados. Confiança e conhecimento mandam o medo embora, permitindo chegar à beleza mais natural e profunda, a autoestima.

Nayara Cerutti, odontóloga com atuação em harmonização facial

Ler Anterior

Parceria entre Secretaria de Habitação Municipal e Associação de Moradores contemplará 122 famílias do bairro Vila Verde

Leia em seguida

Nova linha de produtos do Grupo São Benedito gera expectativa no mercado imobiliário em Cuiabá