Notícias de Última Hora :

Consultora financeira explica sobre a nova liberação de empréstimo para quem é beneficiário do BPC

Fonoaudióloga defende diagnóstico precoce para prevenção da perda auditiva

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

sábado, 13 de agosto de 2022

EDUCAÇÃO DOMICILIAR NO BRASIL: HOMESCHOOL

A educação domiciliar, conhecida como “homeschooling“, método de ensino comum em vários países, pode se tornar uma realidade também no Brasil, se aprovada pelo Senado Federal.

homeschooling é um método de ensino, onde os pais ou responsáveis legais ensinam os filhos em casa, favorecendo o desenvolvimento individual da criança ou adolescente, estabelecendo métodos específicos conforme as dificuldades e problemas de compreensão de cada um.

Antes da pandemia de Covid-19, o Ministério da Educação (MEC) estimou que aproximadamente 35 mil crianças e adolescentes do Brasil já estudavam em regime de educação domiciliar, com o fechamento das escolas no ano de 2020, houve grande procura de novas famílias interessadas em escolarizar as crianças em casa.

Segundo a ANED – Associação Nacional de Educação Domiciliar associação, instituição que defende a liberdade do homeschooling, o principal motivo que leva os pais a optarem pela educação familiar é o desejo de explorar em maior potencial os dons e talentos de cada criança e adolescente.

Apesar de milhares de brasileiros já adotarem o homeschooling, a modalidade de ensino não é permitida no país. Em 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a prática no Brasil, dada a ausência de norma legal que a regulamente. No entanto, a situação pode estar prestes a mudar. A câmara dos deputados aprovou no dia 19 de maio, o projeto de lei nº 3179/12 que regulamenta o exercício da educação domiciliar. Agora, o texto-base do PL, segue para apreciação do Senado Federal.

O projeto impõe diversas regras aos responsáveis que optarem pelo ensino domiciliar, dentre elas comprovação de escolaridade de nível superior ou tecnológico e certidões criminais negativas junto a justiça federal, estadual ou distrital. Ainda, o estudante deve estar regularmente matriculado em instituição de ensino, que deverá acompanhar a evolução do aprendizado.

O tema é polêmico e diverge opiniões. Os defensores do ensino domiciliar, reclamam da deficiência da educação oferecida pelas escolas e destacam que o ensino personalizado de acordo com as demandas e possibilidades de cada aluno, permite uma melhor absorção e aprendizagem do conteúdo, livre de ideologias. Além de oportunizar maior convivência de tempo entre pais e filhos.

 

Já os críticos apontam que o estudo em casa pode facilitar a violência contra crianças e adolescentes, pelo fato da maioria dos abusos infantis serem praticados por pessoas da família, dentro do próprio lar. Asseveram ainda, que o método dificulta a socialização das crianças e não as preparam para situações que inevitavelmente ocorrerão fora do seio familiar, o que traz consequências negativas na formação do indivíduo e vida adulta.

 

Por Diana Rodrigues, advogada especialista em direito de família e direito do consumidor.

Ler Anterior

Mauro cita proximidade com Wellington Fagundes e Neri, mas garante que apoio ao Senado ainda não está definido

Leia em seguida

Anitta atrai público alternativo em Cuiabá