Breaking News :

Consultora financeira explica sobre a nova liberação de empréstimo para quem é beneficiário do BPC

Fonoaudióloga defende diagnóstico precoce para prevenção da perda auditiva

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

domingo, 21 de abril de 2024

Stopa admite corte de gastos e mudanças no staff enquanto estiver na Prefeitura de Cuiabá

‘Nós vamos, sim, enxugar a máquina e cortar gastos públicos’, admitiu nesta última terça-feira (5), José Roberto Stopa (PV), à imprensa, pouco depois de assumir como prefeito de Cuiabá pelos próximos seis meses, em posse realizada na Câmara de Vereadores.

De acordo com Stopa, não importa quanto tempo ficará no comando da prefeitura, mas neste ínterim sua prioridade será a recuperação da malha viária da capital e sua limpeza. Além de pagar fornecedores que sofrem há meses com atrasos.

“Nós vamos enxugar a máquina. Vamos estudar e divulgar em breve, dentro de três ou quatro dias, algumas medidas onde nós vamos conter gastos, até para que a gente possa fazer o investimento necessário para as áreas que eu considero essenciais. Algumas atitudes poderão ser até amargas, mas se necessário for tomaremos”.

Stopa assumiu o comando do Palácio Alencastro após o afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro(MDB), por suspeita de liderar uma Orcrim[Organização Criminosa], em decisão monocrática assinada pelo desembargador Luiz Ferreira da Silva.

Para o prefeito interino, reduzir os gastos é, agora, uma medida essencial para que a capital respire e consiga fazer investimentos em áreas essenciais. Ainda admitindo que ocorrerão cortes, dentre eles a redução de terceirizados e a repactuação de alguns contratos como forma de garantir que os aportes financeiros sejam otimizados.

Igualmente, não escondeu sua intenção de mudar alguns atores políticos no seu staff, inclusive, no primeiro escalão da administração municipal. Assegurando, contudo, que estas mudanças respeitarão critérios técnicos e não serão realizadas por razões pessoais. E que quer impor, neste período, ‘sua maneira de administrar Cuiabá’.

“Eu trabalho filosofia de Governo, e não pessoas. Obviamente é muito pessoal essa questão de indicação, mas todas as mudanças que forem necessárias serão feitas por critérios técnicos”.

Dentre as mudanças que serão realizadas no novo staff, dois nomes já estão definidos: Anderson Matos como diretor de Resíduos Sólidos da Empresa Cuiabana de Limpeza Urbana (Limpurb), no lugar de Júnior Leite e Ralfrides Macedo que era seu secretário adjunto na Secretaria de Obras. Tanto Anderson quanto Ralfrides têm uma longa experiência nas pastas que vão comandar e são da inteira confiança de Stopa.

O novo prefeito também assegurou à jornalistas que não conversou com Emanuel por impeditivos da decisão judicial, que proibe que os dois se contatem, inclusive, por celular. Mas que em nenhum momento o emedebista teria lhe feito pedidos.

Vale lembrar que esse é o segundo afastamento contra Emanuel, inclusive, em decisão assinada pelo mesmo desembargador Luiz Ferreira da Silva.

Pinheiro chegou a ser afastado do comando do Executivo municipal no dia 19 de outubro de 2021, no âmbito da Operação Capistrum, por supostamente usar contratações temporárias como moeda de troca política junto à Câmara. O prefeito foi alvo da operação do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) da Procuradoria-Geral de Justiça, que investigou atos ilícitos na Secretaria Municipal de Saúde. Ele retornou ao cargo por decisão do mesmo magistrado que reformou a decisão, ao acatar novo recurso.

O Tribunal de Justiça informou que o prefeito pode ingressar com Agravo Interno na Turma de Câmaras Criminais Reunidas do TJMT. Ele tem prazo de 15 dias para interpor recurso após ser intimado. O processo tramita em segredo de Justiça.

Outros envolvidos no esquema 

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro não foi o único alvo da Justiça nesta última segunda-feira(4 de março). Igualmente, três ex-secretários[titulares e adjuntos] da Pasta de Saúde da capital foram denunciados dentro da ação do Ministério Público Estadual e aceita pela Corte de Justiça:Célio Rodrigues da Silva, Milton Corrêa da Costa e Gilmar de Souza Cardoso.

Todos foram inseridos no processo a pedido do MP, por meio do Naco, sob a justificativa de que fazem parte de uma organização criminosa na área da Saúde, sob o comando de Pinheiro. Os alvos tiveram medidas cautelares decretadas pelo desembargador.

Conforme a denúncia do MPE, os quatro integrariam uma organização criminosa voltada a desvios na Secretária de Saúde, sob liderança do prefeito. O afastamento do prefeito vale por 180 dias (seis meses) “ou enquanto interessar à persecução”.

As investigações revelaram ligações bastante claras com outras operações policiais, pelas “condutas similares, nas quais alguns agentes tinham atuação repetidas em investigações diferentes, entretanto, com forma de atuação e sustentação política e econômica parecidas. Como as operações Sangria, em 2018, que resultou em um prejuízo ao entorno de R$ 2 milhões aos cofres públicos. A Overpriced, em 2020 e 2021; Curare, em 2021 e 2023; Cupincha, com desvio de R$ 100 milhões; e a Operação Capistrum, com prejuízo de R$ 16,5 milhões.

O grupo criminoso teria Gilmar Cardoso como articulador operacional, enquanto Célio Rodrigues e Milton Corrêa seriam os articuladores empresariais.

Emanuel Pinheiro segue recebendo salário enquanto estiver afastado, mas está literalmente proibido de manter contato com com servidores e secretários da prefeitura, e também com os outros três alvos ou familiares deles. Ainda de ter acesso à prefeitura e seus órgãos.

Ainda deve manter endereço atualizado e comparecer a todos os atos em que for intimado na Justiça.

Read Previous

Edna aponta ilegalidade na abertura de Comissão que busca cassar de novo seu mandato na Câmara

Read Next

TCE-MT vê prejuízo de R$ 28 milhões e suspende licitação para iluminação pública