Breaking News :

Consultora financeira explica sobre a nova liberação de empréstimo para quem é beneficiário do BPC

Fonoaudióloga defende diagnóstico precoce para prevenção da perda auditiva

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

sexta-feira, 21 de junho de 2024

Alerta: Enganos na harmonização facial Clandestinidade e hiper diluição

Revendas ilegais de produtos falsificados sem procedência como Botox (Toxina Botulínica), hiper diluição e notas frias movimentam mercado clandestino da estética. A crescente popularidade da harmonização facial como uma forma de realçar a beleza tem levado a um aumento nas ofertas promocionais desses procedimentos. No entanto, é importante estar ciente dos riscos inerentes a certas práticas, como a utilização de produtos hiper diluídos, ou mesmo clandestinos. O alerta é da professora e Dra. Nayara Cerutti, especialista em harmonização facial e speaker da Sinclair Pharma, a preocupação ganha destaque em conferências pelo mundo afora. De acordo com a especialista, a Polícia Civil em São Paulo iniciou investigação do possível mercado clandestino. Os produtos utilizados em procedimentos de harmonização facial variam em concentração e composição. As promoções muitas vezes se destacam por utilizar produtos hiper diluídos, o que pode comprometer significativamente a eficácia do procedimento. A diluição excessiva pode resultar em resultados insatisfatórios e, em alguns casos, ausência de qualquer efeito duradouro.

“Tem se tornando comum na clínica receber pacientes que se queixam da pouca durabilidade e de deformidades pós procedimentos. Então muita cautela com os procedimentos mais acessíveis, eles podem levar ao comprometimento nos resultados desejados e colocar a sua saúde em risco. A diluição excessiva dos produtos pode não apenas reduzir a eficácia, mas também resultar em resultados desiguais, assimétricos ou, em casos extremos, causar complicações indesejadas”, explica.

Além da diminuição da eficácia, o uso de produtos sem controle de fiscalização apresenta muitos riscos. A possibilidade de reações alérgicas, inflamações, infecções e até mesmo danos permanentes à pele são aumentadas quando a qualidade dos produtos utilizados é comprometida. “A falta de regulamentação rigorosa em alguns lugares pode permitir a prática desses procedimentos sem a supervisão adequada de profissionais qualificados. Por isso os próprios consumidores precisam ficar atentos, é necessário pesquisar e escolher profissionais qualificados e experientes para realizar procedimentos de harmonização facial bem como questionar sobre os produtos utilizados e sua procedência antes de concordar com qualquer procedimento. E desconfie quando promoção excessivamente atrativa, especialmente aquelas que parecem muito boas para serem verdadeiras, uma forma de se proteger é solicitar a nota do produto e saber se a forma que está sendo manipulado vai de encontro com as instruções do fabricante. Priorizar a segurança e eficácia em detrimento de custos mais baixos”, defende Cerutti.

Existe uma média de valor no mercado para cada procedimento que os profissionais qualificados seguem. Se algo estiver muito abaixo do senso comum desconfie. Ainda segundo a especialista as promoções, ou preços praticados muito além do padrão são tentadoras, mas os riscos associados, que podem levar a complicações indesejadas se tornam posteriormente onerosos aos pacientes. “Profissionais que estão começando no mercado costumam cobrar preços mais baixos porque ele está aprendendo a executar aquele procedimento, isso faz parte da curva de aprendizado. O problema é quando o valor promocional vem junto com a falta de domínio do mínimo necessário para trabalhar em uma face que é repleta de vasos sanguíneos, nervos e uma complicação grave pode levar a uma temida cegueira e até mesmo a morte”. destaca.

A atenção com os preços, para se ter uma ideia no mercado legal, duas ampolas de Xeomin (o botox do laboratório Merz) custam aproximadamente R$ 956, enquanto nos grupos ilegais, sem procedência garantida, o preço despenca para R$ 500. “O intuito deste alerta é informar que existe um mercado negro como foi demonstrado pela investigação policial e que se algo está muito destoante do mercado desconfie pois você pode estar colocando a sua saúde em risco. A harmonização facial transforma vidas trazendo mais autoestima e confiança porém à saúde deve estar sempre a frente da beleza”, finaliza Cert

Read Previous

“Estou ao lado do povo”, diz Varanda após Câmara impedir aumento da taxa de coleta de lixo

Read Next

Rafa Kalimann rouba cena em vídeo durante férias na Bahia: ‘Monumento em destaque’