Breaking News :

Consultora financeira explica sobre a nova liberação de empréstimo para quem é beneficiário do BPC

Fonoaudióloga defende diagnóstico precoce para prevenção da perda auditiva

Atleta olímpico participa de jogo de fuga em Cuiabá

Dia do fonoaudiólogo: entenda a importância desse profissional no ambiente hospitalar

Profissionalismo e dedicação marcam 20 anos de profissão da fonoaudióloga Samia Ribeiro

Chapa 2 Integração protocola pedido para que profissionais da contabilidade tenham férias fiscais em MT

Adrenalina, desafios e diversão te esperam no Halloween da Escape60, em Cuiabá

Encontro automobilístico “Esperienza” supermáquinas entra para o calendário de eventos em Mato Grosso

Experiência única de recreação e entretenimento: Conheça o Escape60′

Fotógrafo vem a MT para ensaios que levantam autoestima de mulheres

Aparelho auditivo com “modo máscara” é alternativa que possibilita a comunicação com a proteção facial

Professora da UFMT recebe moção de aplausos em homenagem ao Dia do Contador

Escape 60′ oferece desconto para confraternização corporativa de fim de ano

Jogo de fuga cercado de desafios, mistérios e adrenalina: conheça o Escape60′

Feira gratuita ajuda jovens a cursarem faculdades fora do país

Municípios precisam de representatividade na Assembleia Legislativa

Dia do Estudante tem programação especial em escola de Cuiabá

Justiça reconhece que concessionária não é responsável solidária em processo de indenização por defeito de carro

SINDSPEN cobra vacinação urgente para policiais penais e servidores do sistema penitenciário

Prefeito Léo Bortolin toma posse na diretoria do consórcio nacional de compras de vacinas contra a covid

Policiais Penais protestam contra a Pec-32 em todo o Estado

Prefeito de Primavera do Leste e Secretário de Cultura de MT se solidarizam com classe artística e articulam prorrogação da Lei Aldir Blanc

Membros da Academia Mato-grossense de Letras prestigiam lançamento de livro de estudante cuiabano

Pacu entra no cardápio de restaurante internacional

Grupo São Benedito retoma lançamento imobiliário com condomínio recorde de vendas

Pesquisa aponta vitória de Edemil Saldanha(DEM) em Santo Antônio do Leste-MT

Com ampliação de horário e final de ano chegando academias começam a ter mais procura em Cuiabá

Com volta às aulas permitidas, escola de Cuiabá promove visita guiada com alunos do infantil

Após pandemia, professor aposta em pousada sustentável em Cáceres

Aumento de 35% para 40% do desconto em folha e taxas menores beneficiam aposentados e pensionistas do INSS

MDB lança Léo Bortolin à reeleição em Primavera do Leste

Fonoaudióloga alerta sobre perda da audição em crianças

Cresce em Cuiabá a procura por eletroestimulação para pacientes recuperados da Covid-19

Advogado, com orgulho! (Giroldo Filho)

Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Por erro de cálculo, empresários pagam mais impostos do que deveriam, alerta professora da UFMT

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Estudante de Cuiabá participa de live para arrecadar fundos para combater covid 19

Estado atende deputado Thiago e entrega 2 ambulâncias para Rondonópolis

Perda auditiva não tratada gera mais gastos com a saúde, diz pesquisa

segunda-feira, 4 de março de 2024

Torcida mixtense critica Operário de Várzea Grande por optar em jogar clássico com portões fechados

A torcida Boca Suja, principal organizada do Mixto Esporte Clube, emitiu nota de repúdio à atitude do Clube  Esportivo Operário Várzea-grandense em entrar com recurso junto ao Tribunal de Justiça Desportiva para mandar o jogo contra o alvinegro no estádio Dito Souza. A partida será realizada com portões fechados.

Punido com dois mandos de campo por atitudes de sua torcida no Copa FMF de 2023 em jogo contra o Mixto, o tricolor poderia mandar seus jogos em Cuiabá, mas optou por levar o jogo para o estádio onde cometeu as infrações, mesmo que com portões fechados. O pedido foi deferido pelo Tribunal de Justiça Desportiva.

“É incontestável que o futebol não seria o mesmo sem a presença fervorosa e apaixonada dos torcedores. Somos a alma do espetáculo, a força que impulsiona cada lance, cada gol, e torna o ambiente do estádio único e vibrante. Portanto, é incompreensível e inaceitável a realização de uma partida sem a presença da torcida, privando-nos do direito fundamental de vivenciar e contribuir com o nosso time”, afirma a Boca Suja.

A situação deixou indignada a massa alvinegra, que preparava uma grande festa para enfrentar seu principal rival.

Na nota, a torcida também criticou as movimentações de bastidores que estão afastando a torcida da Capital, principalmente na Baixada Cuiabana. Por exemplo, o estádio Presidente Dutra, que poderia ser alternativa ao Dito Souza, está interditado para manutenção, enquanto campos no interior não apresentam condições mínimas para jogos.

“É lamentável que tenhamos que questionar o porquê de esperarem o campeonato iniciar para tomar atitudes em relação ao Estádio Dutrinha. Essa falta de planejamento e consideração com os torcedores é inadmissível e reflete a falta de compromisso com o esporte e com aqueles que o alimentam com paixão”, diz a nota.

Veja íntegra da nota da torcida:

NOTA DE REPÚDIO – TORCIDA BOCA SUJA

A Torcida Organizada Boca Suja, do Mixto, vem por meio desta nota expressar sua profunda insatisfação com a decisão unilateral do time do Operário em realizar o próximo jogo do campeonato profissional com portões fechados.

É incontestável que o futebol não seria o mesmo sem a presença fervorosa e apaixonada dos torcedores. Somos a alma do espetáculo, a força que impulsiona cada lance, cada gol, e torna o ambiente do estádio único e vibrante. Portanto, é incompreensível e inaceitável a realização de uma partida sem a presença da torcida, privando-nos do direito fundamental de vivenciar e contribuir com o nosso time.

Além disso, estamos atentos às atitudes da federação local, prefeitura e demais clubes que participam do campeonato estadual. Exigimos respeito com o torcedor, que muitas vezes é deixado à margem das decisões que impactam diretamente a sua experiência no estádio.

É lamentável que tenhamos que questionar o porquê de esperarem o campeonato iniciar para tomar atitudes em relação ao Estádio Dutrinha. Essa falta de planejamento e consideração com os torcedores é inadmissível e reflete a falta de compromisso com o esporte e com aqueles que o alimentam com paixão.

Ressaltamos ainda que na primeira partida, a torcida do Mixto percorreu mais de 240 km para apoiar o time, enfrentando condições adversas em Nova Mutum, onde o gramado estava em condições precárias. Exigimos respeito ao esforço e dedicação de nossa torcida!

Reafirmamos nossa posição de repúdio e esperamos que medidas sejam tomadas para reverter essa decisão arbitrária que prejudica não apenas a torcida do Mixto, mas todos os amantes do futebol.

Estamos de olho, vigilantes e prontos para lutar pelo respeito que merecemos!.

Torcida Boca Suja 

Read Previous

Cerca de 48 mil pequenos negócios foram criados em MT e maioria é de microempreendedores individuais

Read Next

VI Congresso de Reestruturação e Recuperação Empresarial da OAB-MT será em abril